Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/908134
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Soja - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 1-Dez-2011
Tipo do Material: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: CUNHA, F.
MOSCARDI, F.
SOSA-GOMEZ, D. R.
PARO, F. E.
NEVES, P. M. O. J.
CASTRO, M. E. B.
MOSCARDI, M. L.
Informaçães Adicionais: F. CUNHA, UEL; FLÁVIO MOSCARDI, UEL; DANIEL RICARDO SOSA GOMEZ, CNPSO; FABIO EDUARDO PARO, CNPSO; P. M. O. J. NEVES, UEL; MARIA ELITA BATISTA DE CASTRO, CENARGEN; M. L. MOSCARDI, UEL.
Título: Seleção de isolados de vírus e determinação da concentração letal média (CL50) para controle de S. Eridania, S. Cosmioides e S. frugiperda.
Edição: 2011
Fonte/Imprenta: In: SIMPÓSIO DE CONTROLE BIOLÓGICO, 12., 2011, São Paulo. Mudanças climáticas e sustentabilidade: quebra de paradigmas: anais. São Paulo: Sociedade Entomológica do Brasil, 2011.
Páginas: PT.03.45.
Idioma: pt_BR
Notas: SICONBIOL 2011.
Conteúdo: Os lepidópteros desfolhadores principalmente do gênero Spodoptera são atualmente um dos mais importantes problemas entomológicos em várias culturas de expressão econômica. Como alternativa ao controle químico, podem ser utilizados microrganismos entomopatogênicos, incluindo bactérias, vírus, fungos e protozoários. Este trabalho teve como objetivo avaliar isolados de vírus para as espécies de S. cosmioides, S. eridania e S. frugiperda. Lagartas de 3º instar (n=50), foram inoculadas com uma suspensão viral [1,0 x 107 corpos poliédricos de inclusão do vírus (CPI/mL)] incorporada na dieta artificial a fim de analisar a mortalidade causada por diferentes isolados de vírus. Para a determinação da CL50 seguiu-se a mesma metodologia, porém utilizando 80 lagartas por concentração (concentrações de 4.000; 8.000; 16.000; 32.000; 64.000 e 128.000 CPI/mL). Os dados de mortalidade foram submetidos à análise Probit, para a estimação CL50, bem como dos parâmetros associados (Intervalo de confiança (IC 95%) e ?2). Para a espécie S. cosmioides o isolado VPN 72 isolado desta mesma espécie resultou em mortalidade de 20%. Os isolados VNP 143, 144 e 152 obtidos de outros hospedeiros, mataram 24, 100 e 80% respectivamente. As lagartas de S. frugiperda apresentaram mortalidade de 100% somente com os isolados obtidos da mesma espécie VPN 76 e VG 89. S. eridania teve 20% de mortalidade com o isolado VPN 144, sendo este isolado o único que provocou mortalidade nas duas espécies. Os valores de ?2 calculados não foram significativos, indicando a homogeneidade dos dados e, principalmente, que os dados adaptaram-se ao modelo de análise Probit. O VPN 144 de A. californica inoculado em S. albula, testado em S. cosmioides apresentou a menor CL50, caracterizando-se como o mais virulento, quando comparado ao VPN 152 que resultou em CL50 de 49,13 CPI/mL ou seja foi duas vezes menos virulento que o VPN 144. Esse mesmo isolado testado em S. eridania foi 67 vezes menos virulento quando comparado com a espécie de S. cosmioides. Esta espécie apresentou-se a mais suscetível a isolados de vírus provenientes de outros hospedeiros.
Thesagro: Controle biológico
Praga de planta
NAL Thesaurus: Plant pests
Biological control
Ano de Publicação: 2011
Aparece nas coleções:Resumo em anais de congresso (CNPSO)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PT0345.pdf179,27 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace