Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/910520
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Amazônia Oriental - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 21-Dez-2011
Tipo do Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: SILVA, L. G. T.
AZEVEDO, C. M. B. C. de
RUSCHEL, A. R.
CRUZ, E. D.
SOARES, M. H. M.
MATOS, L. M. S. de.
Informaçães Adicionais: LUIZ GUILHERME TEIXEIRA SILVA, CPATU; CELIA MARIA BRAGA C DE AZEVEDO, CPATU; ADEMIR ROBERTO RUSCHEL, CPATU; ENIEL DAVID CRUZ, CPATU; MARCIO HOFMANN MOTA SOARES, CPATU; LUCILDA MARIA SOUSA DE MATOS, CPATU.
Título: A utilização de SAFs na recuperação de APPS em mesobacias hidrográficas no Nordeste paraense: a experiência do Projeto Gestabacias.
Edição: 2011
Fonte/Imprenta: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE SISTEMAS AGROFLORESTAIS, 8., 2011, Belém, PA. Anais... Belém, PA: SBSAF: Embrapa Amazônia Oriental: UFRA: CEPLAC: EMATER: ICRAF, 2011.
Idioma: pt_BR
Notas: Editores técnicos: Roberto Porro, Milton Kanashiro, Maria do Socorro Gonçalves Ferreira, Leila Sobral Sampaio e Gladys Ferreira de Sousa.
Palavras-chave: Espécies nativas
Sistemas agroflorestais
Amazônia
Recuperação de áreas de proteção permanente
Conteúdo: Este trabalho traduz um esforço de pesquisa empreendido no sentido de promover a recuperação de áreas de proteção permanente ? APP privilegiando a reintrodução de espécies da flora nativa e a adoção de SAFs que simulem a sucessão florística dessas áreas em mesobacias hidrográficas no nordeste paraense e como também incentivam e viabilizam a sua recuperação, como uma das estratégias encontradas para o envolvimento de diferentes atores em torno da construção de um modelo de gestão participativa para o uso dos recursos naturais. Em razão dos passivos ambientais atualmente existentes nas áreas dessas mesobacias, foram instaladas 04 Unidades de Observação, nas quais os tratamentos previstos têm a finalidade de oferecer diferentes alternativas aos atores locais, que poderão dispor de sistemas que sejam dotados de uma complexidade que se aproxime dos ecossistemas originalmente existentes nas APPs, e ao mesmo tempo sejam viáveis do ponto de vista socioeconômico e ambiental.
Ano de Publicação: 2011
Aparece nas coleções:Artigo em anais de congresso (CPATU)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
BII191.pdf194,74 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace