Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/928443
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Soja - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 16-Jul-2012
Tipo do Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: WISCH, L. N.
RUTHES, E.
OLIVEIRA, M. C. N. de
SOSA-GÓMEZ, D. R.
Informaçães Adicionais: UEPG; Fundação ABC; MARIA CRISTINA NEVES DE OLIVEIRA, CNPSO; DANIEL RICARDO SOSA GOMEZ, CNPSO.
Título: Distribuição vertical de ovos e lagartas de Anticarsia gemmatalis Hübner, 1818 (Lepidoptera: noctuidae) na cultura da soja.
Edição: 2012
Fonte/Imprenta: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE SOJA, 6., 2012, Cuiabá. Soja: integração nacional e desenvolvimento sustentável: anais. Brasília, DF: Embrapa, 2012.
Páginas: 4 p.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Entomologia
Conteúdo: A lagarta da soja, Anticarsia gemmatalis Hübner, 1818, é uma das principais desfolhadoras que acarreta os maiores prejuízos à cultura. Com a finalidade de proporcionar subsídios para o controle químico foi avaliada a distribuição vertical de ovos e larvas de Anticarsia gemmatalis durante o ciclo de duas cultivares de soja de diferentes hábitos de crescimento em três épocas de semeadura. Os experimentos foram conduzidos durante a safra 2010/2011 no município de Ponta Grossa ? PR, em três épocas diferentes de semeadura das cultivares Coodetec 206 e BMX Potência RR. As amostragens foram realizadas durante todo o ciclo da cultura em diferentes alturas da planta (terço superior, médio e inferior) e em diferentes estruturas da planta (haste principal, ramos, vagens e face adaxial ou abaxial das folhas). Os dados foram analisados através da estatística descritiva e do teste não-paramétrico de Kruskal-Wallis. Na distribuição vertical de ovos de A. gemmatalis foi observado que, na maior parte dos casos, a oviposição foi maior no terço médio da planta, com maior porcentagem da postura realizada nas folhas, predominando entre 53,7% a 70,1% dos ovos encontrados na face abaxial. O maior número de lagartas pequenas foi registrado nos terços médio e inferior nas cvs. CD 206 e BMX Potência RR, na segunda e terceira época de semeadura, correspondendo com os principais terços de oviposição. As lagartas de tamanho médio e grande foram observadas principalmente nos estratos médio e apical das plantas. As lagartas pequenas, médias e grandes foram observadas em maior proporção (70,6%, 62,4% e 59,2, respectivamente) na face abaxial das folhas.
Ano de Publicação: 2012
Aparece nas coleções:Artigo em anais de congresso (CNPSO)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
76s280.pdf237,55 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace