Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/947166
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Tabuleiros Costeiros - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2012
Type of Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Authors: PINTO, L. F. B.
JUCA, A. F.
FAVERI, J. C.
DUTRA, P. A.
MELO FILHO, G. M.
AZEVEDO, H. C.
Additional Information: HYMERSON COSTA AZEVEDO, CPATC.
Title: Análise descritiva e efeito de sexo para avaliações zootécnicas em ovinos Santa Inês.
Publisher: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE MELHORAMENTO ANIMAL, 9., 2012, João Pessoa. Trabalhos. João Pessoa: Sociedade Brasileira de Melhoramento Animal, 2012.
Language: pt_BR
Keywords: Raça Santa Inês
Description: O objetivo deste estudo foi realizar uma análise descritiva de avaliações zootécnicas de ovinos Santa Inês, e avaliar o efeito de sexo sobre estas medidas, quando realizadas na 34a semana de idade. Foram utilizados 100 machos e 139 fêmeas, e aferidas as medidas de alturas na cernelha e na garupa, perímetros da coxa e torácico, comprimentos do corpo e da garupa, larguras do peito e da garupa, profundidade do tórax, os pesos ao nascimento e ao desmame, além das imagens de ultrassom da área do músculo Longissimus dorsi e da espessura de gordura nesse músculo, ambas obtidas entre a 12a e 13a costelas. Todos os animais foram criados em sistema semi-confinado, pastejando durante o dia e alojados a noite, quando receberam silagem de milho. Observou-se elevada amplitude total para algumas das características, além de coeficientes de variação que confirmaram a existência de importante variação no rebanho, tendo sido a área do músculo Longissimus dorsi a medida de maior variação, tanto em fêmeas quanto em machos. Machos foram 7,12 kg, em média, mais pesados que as fêmeas. Os sexos não diferiram para altura na cernelha, profundidade do corpo, perímetro da coxa e as larguras de garupa e de peito, porém os machos foram ligeiramente (1,45 cm) mais altos na garupa, apresentaram corpo mais longo (3,73 cm), tiveram maior perímetro torácico (3,4 cm), além de garupa mais longa (1,19 cm), que as fêmeas. Para espessura de gordura não foi possível identificar diferença entre os sexos, mas os machos apresentaram área do músculo Longissimus dorsi ligeiramente (0,96 cm2) maior que as fêmeas. Essas diferenças evidenciaram importante dimorfísmo sexual na raça Santa Inês.
Thesagro: Ovino
Genética
NAL Thesaurus: Sheep
Data Created: 2013-01-31
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CPATC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Analisedescritiva.pdf43,56 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace