Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/964836
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Caprinos e Ovinos - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 26-Ago-2013
Tipo do Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: OLIVEIRA, F. R. A. de
COSTA, M. C. G.
SOUZA, H. A. de
SOUZA, J. M. S.
SOUSA NETO, O. N. de
FERNANDES, J. K. S.
Informaçães Adicionais: Francisco Ronaldo Alves de Oliveira, Pós-graduação - Universidade Federal do Ceará (UFC) - Fortaleza, CE.; Mirian Cristina Gomes Costa, UFC - Fortaleza, CE; HENRIQUE ANTUNES DE SOUZA, CNPC; Juciane Maria Santos Sousa, Pós-graduação - Universidade de São Paulo (USP), Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ); Osvaldo Nogueira de Sousa Neto, Pós-graduação - Universidade de São Paulo (USP), Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ); José Kioma Sousa Fernandes, Graduação - Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA) - Sobral, CE.
Título: Desenvolvimento do milho cultivado em solo degradado enriquecido com resíduos de leguminosas arbóreas.
Edição: 2013
Fonte/Imprenta: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO SOLO, 34., 2013, Florianópolis. Anais... Viçosa, MG: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 2013. 4 f.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Solo degradado
Semiárido
Conteúdo: Resumo: A utilização de leguminosas como adubo verde é uma importante estratégia para possibilitar a recuperação de solos degradados, bem como a produção de alimentos nestes solos. Ainda há dúvidas a respeito da espécie ideal e de qual parte da planta deve ser incorporada ao solo para disponibilizar nutrientes que possam ser utilizados pelas culturas alimentares. Com a execução deste trabalho objetivou-se avaliar o efeito da adição de resíduos provenientes de diferentes partes de leguminosas arbóreas no desenvolvimento do milho cultivado em solo degradado. Foi instalado um experimento em vasos, com delineamento de blocos ao acaso, com dez tratamentos e quatro repetições. Adicionou-se sobre o solo resíduo de três espécies de leguminosas constituindo os seguintes tratamentos: T1- Sem resíduo de leguminosas, T2- folhas de sabiá, T3- Galhos de sabiá, T4- Folhas + galhos de sabiá, T5- Folhas de jurema, T6- Galhos de jurema, T7- Folhas + galhos de jurema, T8- Folhas de gliricídia, T9- Galhos de gliricídia e T10- Folhas + galhos de gliricídia. O desenvolvimento do milho foi avaliado por meio de medidas de altura (ALT), número de folhas (NF), diâmetro do caule (DC), matéria seca de raiz (MSR), matéria seca de parte aérea (MSPA), matéria seca total (MST). Os tratamentos influenciaram nos parâmetros ALT, MSR, MSPA e MST. O tratamento T10 resultou em maiores médias de ALT, MSPA e MST. Já o tratamento T4 resultou em maior média de MSR, o que pode ser uma vantagem para a produção de sequeiro no semiárido.
Thesagro: Milho
Resíduo orgânico
Nutrição vegetal
Adubação verde
Ano de Publicação: 2013
Aparece nas coleções:Artigo em anais de congresso (CNPC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AACDesenvolvimentodomilho.pdf152,54 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace