Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/969172
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Florestas - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 23-Out-2013
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: ROSSA, U. B.
ANGELO, A. C.
NOGUEIRA, A. C.
BOGNOLA, I. A.
POMIANOSKI, D. J. W.
SOARES, P. R. C.
BARROS, L. T. S.
Informaçães Adicionais: Uberson Boaretto Rossa, UFPR; Alessandro Camargo Angelo, UFPR; Antonio Carlos Nogueira, UFPR; ITAMAR ANTONIO BOGNOLA, CNPF; Danielle Janaina Westphalen Pomianoski, UFPR; Philipe Ricardo Casemiro Soares, UDESC; Lizy Tank Sampaio Barros, UFPR.
Título: Fertilizaçao de liberação lenta no crescimento de mudas de paricá em viveiro.
Edição: 2013
Fonte/Imprenta: Pesquisa Florestal Brasileira, Colombo, v. 33, n. 75, p. 227-234, jul./set. 2013.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Schizolobium parahyba
Espécie florestal
Espécie nativa
Mudas
Nutrição
Schizolobium parahyba var amazonicum
Quality forest seedlings
Nutrition
Conteúdo: A utilização da fertilização de liberação lenta (FLL) pode contribuir para a obtenção de mudas de melhor qualidade, diante de um setor habituado à utilização de fertilizantes comerciais. O objetivo desse trabalho foi avaliar doses de FLL no crescimento de mudas de paricá e a comparar o custo na produção do uso de adubo convencional em relação ao custo com FLL. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado com seis tratamentos em quatro repetições de 40 plantas, sendo um controle e os demais com adição de diferentes doses de FLL por m³ de substrato utilizado para a produção de mudas. Decorridos 81 dias da semeadura, foram analisadas as variáveis altura total, diâmetro do colo, biomassa fresca da parte aérea, biomassa seca da parte aérea, biomassa seca da raiz, biomassa seca total e dose de máxima eficiência técnica. As mudas de paricá responderam positivamente ao uso do FLL, apresentando melhores padrões nos parâmetros de interesse em doses variando de 8,65 a 12,07 kg m-3 em relação ao controle sem FLL. Os custos de aquisição foram superiores quando comparados à adubação convencional, sendo necessária uma analise econômica e silvicultural para inferir sobre a viabilidade do seu uso na produção e implantação de plantios.
Ano de Publicação: 2013
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CNPF)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PFB237234.pdf445,8 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace