Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/992351
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Tabuleiros Costeiros - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 12-Ago-2014
Tipo do Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: COSTA, J. G. da
PIRES, E. V.
SANTANA, A. E. G.
Informaçães Adicionais: JOAO GOMES DA COSTA, CPATC; EDJANE VIEIRA PIRES; ANTONIO EUZEBIO GOULART SANTANA.
Título: Resistência do tipo antixenose em cultivares de Capsicum spp. em relação ao afídeo Aphis gossypii.
Edição: 2013
Fonte/Imprenta: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MELHORAMENTO DE PLANTAS, 7., 2013, Uberlândia. Variedade melhorada: a força da nossa agricultura: anais. Viçosa, MG: SBMP, 2013.
Idioma: pt_BR
Conteúdo: O objetivo deste estudo foi identificar fontes de resistência do tipo antixenose em cultivares de Capsicum spp. ao pulgão Aphis gossypii. Para isso dois ensaios de preferência foram realizados, em 2008, em condições de casa de vegetação com 14 cultivares comerciais sendo avaliadas. As plantas foram infestadas 60 dias após o plantio com a liberação de dez adultos de A. gossypii por planta. Os resultados mostraram diferenças significativas no número médio de A. gossypii entre as cultivares, aos dez dias após a infestação. A cultivar Cambuci foi uma das menos preferidas. Para testar a hipótese que a resistência era do tipo antixenose, bioensaios comportamentais foram conduzidos com A. gossypii usando compostos orgânicos voláteis (COVs) coletados da cultivar não-preferida Cambuci e da preferida All Big. Os pulgões foram significativamente repelidos somente pelos COVs da cultivar Cambuci infestado. Além disso, a análise de cromatografia gasosa acoplada a espectrometria de massa (CG-EM) dos COVs liberados por plantas antes e após a infestação por A. gossypii revelou que a cultivar não preferida Cambuci emitiu nove compostos a mais, após a infestação, incluindo 6-metil-5 hepten-2-ona, um semioquímico de defesa de planta envolvido em interações entre plantas e pulgões. Estes resultados sugerem que semioquímicos liberados por cultivares não-preferidas têm potencial para ser usado em programas de melhoramento visando à produção de cultivares de Capsicum spp resistentes ao A. Gossypii.
Thesagro: Cambuci
Hortaliça
Praga.
Ano de Publicação: 2013
Aparece nas coleções:Artigo em anais de congresso (CPATC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
resistenciacultivares.pdf456,97 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace