Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/997394
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Arroz e Feijão - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 15-Out-2014
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: FERRARESI, T. M.
SILVA, W. T. L. da
MARTIN NETO, L.
SILVEIRA, P. M. da
MADARI, B. E.
Informaçães Adicionais: TATIANA MARIS FERRARESI, CNPAF; WILSON TADEU LOPES DA SILVA, CNPDIA; LADISLAU MARTIN NETO, DE/P&D; PEDRO MARQUES DA SILVEIRA, CNPAF; BEATA EMOKE MADARI, CNPAF.
Título: Espectroscopia de infravermelho na determinação da textura do solo.
Edição: 2012
Fonte/Imprenta: Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, MG, v. 36, n. 6, p. 1769-1777, dez. 2012.
Idioma: pt_BR
Conteúdo: A aplicação de técnicas espectroscópicas que utilizam a radiação infravermelha (NIRS-Near Infrared Spectroscopy e DRIFTS-Diffuse Reflectance Fourier Transformed Spectroscopy ) na análise inorgânica do solo tem sido proposta desde a década de 1970, mas até os dias atuais são raros os métodos implementados rotineiramente no Brasil. Isso deve-se à dificuldade em construir modelos de calibração, por meio de métodos estatísticos multivariados, utilizando-se amostras reais de solo, de constituição complexa, que varia geograficamente e de acordo com o manejo. Por isso, os objetivos deste trabalho foram construir modelos de calibração em NIRS e DRIFTS para a quantificação das frações de argila e areia, em amostras de solos de classes diferentes - Latossolo Vermelho (predominante), Nitossolo, Argissolo Vermelho e Neossolo Quartzarênico - e avaliar qual dessas duas técnicas é mais adequada para essa finalidade, assim como a interferência do agrupamento de amostras e da seleção de variáveis espectrais na qualidade desses modelos. Para isso, valores de referência obtidos pelo método do densímetro, método largamente utilizado nos laboratórios de análise de solo, foram correlacionados com valores de absorbância em NIRS e DRIFTS pela ferramenta estatística PLS (Partial Least Squares ), obtendo-se altos coeficientes de determinação (R 2), de 0,95, 0,90 e 0,91 para argila, silte e areia, respectivamente, na validação externa. Isso confirma a aplicabilidade das técnicas espectroscópicas na análise granulométrica do solo para fins agrícolas. O agrupamento das amostras segundo a localização e a seleção de variáveis espectrais pouco influenciou na qualidade dos modelos. A técnica espectroscópica mais indicada para essa finalidade foi a DRIFTS
Thesagro: Solo
Granulometria
Argila
Latossolo
Radiação
Ano de Publicação: 2012
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CNPAF)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
rbcs.pdf326,35 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace