Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/999486
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Tabuleiros Costeiros - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 7-Nov-2014
Tipo do Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: SANTOS, J. de S.
OYOLA, A. M. V.
Informaçães Adicionais: ANDRES MANUEL VILLAFUERTE OYOLA, CPATC.
Título: Mapeamento e análise da geração de cultivares nas unidades descentralizadas da Embrapa.
Edição: 2014
Fonte/Imprenta: In: SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E PÓS-GRADUAÇÃO DA EMBRAPA TABULEIROS COSTEIROS, 4., 2014, Aracaju. Anais... Brasília, DF: Embrapa, 2014.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Mapeamento
Propriedade intelectual
Cultivar
Melhoramento genético
Conteúdo: Este estudo aborda a geração de ativos de propriedade intelectual, especificamente a geração de cultivares nas diversas Unidades da Embrapa. A análise cobre um período aproximado de duas décadas de pesquisa e focou resultados alcançados por Unidades de Produto e Unidades Ecorregionais. Foi realizado um amplo levantamento a partir da base de dados do Sistema Nacional de Proteção de Cultivares, ligado ao Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, e junto aos Comitês Locais de Propriedade Intelectual (CLPI) das Unidades pesquisadas. Os resultados mostram que no período estudado, a Embrapa gerou 1.289 cultivares, atingindo uma média de 69 cultivares por ano, do total gerado no período, a Embrapa Tabuleiros Costeiros foi responsável por 18 cultivares. A análise de uma amostra composta por 10 Unidades de Produto, mostra que foram geradas 522 cultivares neste período. O mapeamento da geração de cultivares mostra que quando analisadas individualmente, algumas culturas se destacam, entre elas: soja (264), milho (117) e arroz (109). As diversas análises efetuadas evidenciaram um fato que merece destaque e reflexão, a geração de cultivares ao longo dos anos, se mostrou totalmente aleatória, tendo anos onde ocorreram picos de geração de cultivares, seguidos imediatamente por anos com baixíssima quantidade de cultivares. O mapeamento e análises realizadas deixam claro que, usando como parâmetro a geração de novas cultivares, a Embrapa não apresenta um padrão de inovação, nem de geração constante de ativos de propriedade intelectual.
Ano de Publicação: 2014
Aparece nas coleções:Artigo em anais de congresso (CPATC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
471.pdf433,86 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace