Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1003586
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Soja - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2014
Type of Material: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Authors: CHIESA, A. C. M.
SISMEIRO, M. N. S.
BROCCO, L. A. F.
EDUARDO, J. A.
HOSHINO, A. T.
SARTORI, L. C.
PASINI, A.
ROGGIA, S.
Additional Information: ANA CAROLINA M. CHIESA, UEL; MARIANA N. S. SISMEIRO, UEL; LUIS ANTÔNIO F. BROCCO, UEL; JEISSIANE A. EDUARDO, UNOPAR; ADRIANO T. HOSHINO, UEL; LUCAS C. SARTORI, USP; AMARILDO PASINI, UEL; SAMUEL ROGGIA, CNPSO.
Title: Injúria de Spodoptera frugiperda em milho Bt em sucessão a soja transgênica e submetido a diferentes manejos fitossanitários.
Publisher: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENTOMOLOGIA, 25., 2014, Goiânia. Entomologia integrada à sociedade para o desenvolvimento sustentável: anais. [Londrina]: SEB, 2014.
Language: pt_BR
Description: A sucessão soja-milho e o uso de plantas geneticamente modificadas (GM), resistentes a lagartas (Bt) e glifosato (RR), se tornou comum entre os agricultores nos últimos anos. O objetivo do trabalho foi avaliar a injúria causada por Spodoptera frugiperda em milho Bt (Cry1Ab) em sucessão a soja transgênica e submetido a diferentes manejos fitossanitários. Foi utilizado o delineamento em blocos ao acaso, com quatro repetições e parcelas de 18x18m. Os tratamentos consistiram em diferentes combinações de plantas transgênicas, na sucessão soja-milho: (T1) soja não-GM e milho não-Bt; (T2) soja não-GM e milhoBt; (T3) sojaRR e milho não-Bt; (T4) sojaRR e milhoBt; (T5) sojaBtRR e milho não-Bt; (T6) sojaBtRR e milho Bt; (T7) sojaRR e milhoBt com aplicação de inseticidas junto com herbicida e fungicida, totalizando 5 aplicações em soja e 3 em milho. De T1 a T6 os inseticidas foram aplicados de acordo com o nível de controle. As injúrias de S. frugiperda foram avaliadas nos estágios V4, V6 e V8 do milho, em 5 pontos por parcela, cada um com 10 plantas. Para a avaliação foi usada uma escala de notas (0-6) e a classificação das plantas em integras, injúria leve, injúria moderada e injúria intensa. Os dados foram submetidos ao teste de Kruskal-Wallis e comparados por Student-Newman-Keuls. Para ambos parâmetros, os tratamentos com milho Bt não diferiram entre si, mas diferiram dos com milho não-Bt. As taxas de plantas íntegras foram maiores no milho Bt (V4=81%; V6=94%; V8=99%) em relação ao milho não-Bt (V4=5%; V6=26%; V8=66%). As notas de injúria foram menores no milho Bt (V4=0,3; V6=0,1; V8=0,03) em relação ao milho não-Bt (V4=3,6; V6=2,3; V8=1,1). Assim, o milho Bt reduziu a intensidade de ataque da praga e as plantas ficaram mais tolerantes com o passar do tempo. Não há evidências do efeito do genótipo de soja (Bt, RR ou não-GM), cultivado anteriormente, e do manejo fitossanitário sobre a intensidade de ataque de S. frugiperda em milho.
Thesagro: Milho.
Data Created: 2014-12-23
Appears in Collections:Resumo em anais de congresso (CNPSO)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
samuel...injuria.pdf124,28 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace