Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1088242
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Semiárido - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Issue Date: 2017
Type of Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Authors: RIBEIRO, M. de F.
MARIANO, A. M. C.
SANTOS, K. P. dos
Additional Information: MARCIA DE FATIMA RIBEIRO, CPATSA; ALINE MARIZA COSTA MARIANO, UPE; KARINA PEREIRA DOS SANTOS, UPE.
Title: Abelhas mandaçaia (Melipona mandacaia) preferem xarope comum ou invertido?
Publisher: In: ENCONTRO DE APICULTORES E MELIPONICULTORES DE OURICURI, 2., 2017, Ouricuri. Criação de abelhas e os desafios atuais no Nordeste. Ouricuri: Nupea: IF Sertão-PE: AAPIO, 2017.
Language: pt_BR
Keywords: Abelha sem ferrão
Alimentação artificial
Abelha mandaçaia
Abela
Meliponicultura
Melipona mandacaia.
Description: A alimentação suplementar energética é utilizada em meliponicultura para o fortalecimento de colônias, na divisão de ninhos e em épocas de entressafra, quando há pouco alimento disponível na natureza. Ela é composta de xarope de açúcar e duas formas são usadas pelos meliponicultores: xarope comum (água e açúcar) e xarope invertido (água, açúcar e um ácido, como suco de limão). Porém não há estudos sobre a preferência das abelhas. Assim, o objetivo deste trabalho foi verificar se a abelha-sem-ferrão mandaçaia (Melipona mandacaia) prefere um ou outro xarope. Colônias da espécie (n= 14) mantidas no meliponário da Embrapa Semiárido, em Petrolina (PE) foram utilizadas. Foram oferecidos os dois tipos de xarope, simultaneamente, uma vez por semana, durante 10 semanas. Também foi oferecido pólen adicionado com um e outro xarope. Foram medidos os conteúdos iniciais e finais dos recipientes: após 1h (xarope) e 24h (pólen + xarope), para determinar o consumo. Além disso, também foi registrado o número de discos de cria e células em construção, antes e após o experimento. Na maioria dos casos não foram encontradas diferenças signi ficativas, mas houve uma tendência para maior consumo do xarope invertido e do pólen adicionado com este xarope, em relação ao xarope comum, indicando uma leve preferência das abelhas pelo primeiro. Quanto ao número médio de discos de cria e células em construção, antes e após o experimento, as diferenças também não foram significativas. De qualquer forma foi interessante verificar que houve uma tendência para melhores resultados com o xarope invertido
Thesagro: Inseto
Alimentação Suplementar
Manejo.
Year: 2018-02-27
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CPATSA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Marcia2017.pdf187,03 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace