Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1100849
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Territorial - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2018
Type of Material: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Authors: CUSTODIO, D. de O.
PINTO, D. M.
VICTORIA, D. de C.
DRUCKER, D. P.
FIDALGO, E. C. C.
DOMPIERI, M. H. G.
SIMÕES, M.
Additional Information: DAVI DE OLIVEIRA CUSTODIO, CNPM; DANIELA MACIEL PINTO, CNPM; DANIEL DE CASTRO VICTORIA, CNPTIA; DEBORA PIGNATARI DRUCKER, CNPTIA; ELAINE CRISTINA CARDOSO FIDALGO, CNPS; MARCIA HELENA GALINA DOMPIERI, CNPM; MARGARETH GONCALVES SIMOES, CNPS.
Title: O uso de ferramentas open source para compor uma IDE (Infraestrutura de Dados Espaciais) na Embrapa.
Publisher: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE INFRAESTRUTURA DE DADOS ESPACIAIS, 1., 2018 2018, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: IBGE, 2018.
Pages: p. 47-48.
Language: pt_BR
Keywords: Geonode
Geoinfo
Geonetwork
Description: A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) é referência em pesquisa agropecuária no Brasil e no mundo. Ao longo de 45 anos, seus projetos de pesquisa e inovação tem demandado e gerado uma massiva base de informações geoespaciais. Os desafios inerentes à gestão dessas bases estão relacionados não somente ao volume, mas também à velocidade com que os dados transitam pelos diversos sistemas e à heterogeneidade dos formatos e tipos de informações, dotadas do atributo espacial (latitude e longitude no sistema geodésico) A Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais (INDE), instituída no Brasil através do Decreto n. 6.666/08, impulsionou a Embrapa a encontrar ferramentas e soluções de Tecnologia da Informação (TI) que pudessem viabilizar a organização e publicação das referidas bases de informações geoespaciais. Um projeto piloto que incluiu pontos focais de 12 das 42 Unidades da empresa, foi responsável por definir, testar, adaptar e implantar um conjunto de ferramentas de código aberto para compor a Infraestrutura de Dados Espaciais da Embrapa (IDE-Embrapa), intitulada de ?GeoInfo - Infraestrutura de Dados Espaciais da Embrapa?. Essa implementação considerou inúmeras soluções Open Source, tendo em vista não somente as diretrizes estabelecidas pela INDE, mas também o contexto institucional da Embrapa. Por se tratar de uma empresa com unidades descentralizadas que apresentam distintas culturas organizacionais quanto aos aspectos de produção, organização, armazenamento, recursos computacionais, preservação e compartilhamento de dados espaciais, torna-se necessária uma maior flexibilidade e robustez tecnológica para uma IDE. Fez-se necessário estruturar uma arquitetura tecnológica que permitisse acolher diferentes realidades em termos de infraestrutura disponível, bem como de demandas para uso e disponibilização da geoinformação. Criou-se uma ?nuvem? de servidores virtuais, com áreas de gestão exclusivas para cada unidade, centralizando e otimizando a manutenção do ambiente computacional de hardware e software. Outra opção adotada foi a implantação local da infraestrutura, garantindo que demandas específicas, como por exemplo o upload de grande quantidade de dados de imagens de satélite (rasters), acontecessem localmente, ao invés de trafega-las pela Internet. Customizado a partir do GeoNode (geonode.org), o GeoInfo é composto por um banco de dados espacial (PostGIS), servidores de mapas (Geoserver) e de metadados (PyCSW), permitindo a inserção de dados geoespaciais e sua descrição, por meio do formulário de metadados, de acordo com as especificações do padrão ISO 19115:2003. O conjunto de ferramentas adotado assegura a gestão e intercâmbio de dados e metadados espaciais no GeoInfo em consonância com os padrões estabelecidos pela OGC < http://www.opengeospatial.org/> e pela Inde. A plataforma GeoInfo está em uso desde 2015 por 12 Unidades da Embrapa e em abril de 2018 foi lançada à sociedade através do endereço: <embrapa.br/geoinfo >, onde estão centralizados os dados espaciais gerados pelas 12 Unidades e descritos de acordo com as diretrizes estabelecidas pela INDE. Para sua recuperação, foi implementado um agregador de metadados com a ferramenta GeoNetwork, que também faz a ligação do GeoInfo com a INDE. A arquitetura e os esforços de TI empreendidos na construção do GeoInfo atendem a todas as especificidades e orientações apresentadas no Decreto Lei 6.666/08 e no Plano de ação para implantação da Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais (BRASIL, 2010).
Data Created: 2018-12-06
Appears in Collections:Resumo em anais de congresso (CNPM)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
4988.pdf115,08 kBAdobe PDFView/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace