Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1113443
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Amazônia Oriental - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2019
Type of Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Authors: COSTA, T. T. A.
LEMOS, O. F. de
NEVES, C. R. de O.
RIBEIRO, A. C. M.
PIRES, G. T.
Additional Information: Tinayra Teyller Alves Costa, GRADUANDO UFRA; ORIEL FILGUEIRA DE LEMOS, CPATU; Cinara Rafaela de Oliveira Neves, GRADUANDA UFRA; Ana Carolina Melo Ribeiro, GRADUANDA UFRA; Gabriela Tavares Pires, GRADUANDA UFRA.
Title: Obtenção de plântulas in vitro a partir de sementes do genótipo panakota de pimenteira-do-reino (Piper nigrum L.).
Publisher: In: SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA AMAZÔNIA ORIENTAL, 23., 2019, Belém, PA. Anais. Belém, PA: Embrapa Amazônia Oriental, 2019.
Pages: p. 253-258.
Language: pt_BR
Description: A pimenteira-do-reino (Piper nigrum L.) é uma planta trepadeira que faz parte da família Piperácea, é uma espécie considerada perene e de origem indiana, necessita de regiões de clima tropical (quente e úmido) para ter um bom desenvolvimento, no período de floração e frutificação é necessário que tenha disponibilidade hídrica, além de se desenvolver muito bem em solos com boa fertilidade e drenagem adequada. A forma mais utilizada para propagar a cultura é de maneira vegetativa, no entanto esse método proporciona a multiplicação e transmissão de doenças entre as plantas, além de gerar uma baixa quantidade de estacas por ano. Desta forma, o trabalho foi realizado com objetivo de obter plântulas de uma cultivar in vitro em diferentes meios de cultura, visando dar suporte ao programa de melhoramento genético. Foram usadas sementes da cultivar Panakotta. As sementes foram inoculadas em tubos de ensaio contendo 10 mL de meio básico de cultura MS (Murashige; Skoog, 1962) e vitaminas de Write, sacarose a 3%, NaH2PO4 0,17 mg L-1, Carvão ativado a 0,2% e phytagel a 0,2%, suplementado com os reguladores de crescimento BAP (6-benzilaminopurina) e ANA (ácido a-naftalenoacético) e pH a 5,8. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado com 3 tratamentos, 1 genótipo de pimenteira-do-reino com 50 repetições por tratamento. As sementes foram mantidas em sala de crescimento sob condições controladas de temperatura (25 ± 3 °C), fotoperíodo de 16 horas, e luminosidade de 3.000 lux. As avaliações foram quanto a formação e a não formação de plântulas finalizando o processo de germinação das sementes. O genótipo de Panakotta apresentou germinação e formação de plântulas de 40 a 50% e não houve efeito significativa dos meios de cultivo na propagação via sementes. Portanto, o meio de cultura MS e vitaminas de Write, sacarose a 3%, NaH2PO4 0,17 mg L-1, Carvão ativado a 0,2% e phytagel a 0,2%, suplementado ou não com reguladores de crescimento BAP (6-benzilaminopurina) e ANA (ácido anaftalenoacético) e pH a 5,8 promovem a germinação e formação de plântula a partir de sementes da vultivar Panakota.
Thesagro: Pimenta do Reino
Piper Nigrum
Semente
Genótipo
Germinação
Biotecnologia
Meio de Cultura
Data Created: 2019-10-24
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CPATU)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PIBIC2019254259.pdf256,96 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace