Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1113961
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Acre - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Date Issued: 2019
Type of Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Authors: CIARNOSCHI, L. D.
ORSO, G. A.
CERQUEIRA, C. L.
PELISSARI, A. L.
PÉLLICO NETTO, S.
OLIVEIRA, M. V. N. d'
Additional Information: Lucas Dalmolin Ciarnoschi, Universidade Federal do Paraná (UFPPR); Gabriel Agostini Orso, Universidade Federal do Paraná (UFPR); Clebson Lima Cerqueira, Universidade Federal do Paraná (UFPR); Allan Libanio Pelissari, Universidade Federal do Paraná (UFPR); Sylvio Péllico Netto, Universidade Federal do Paraná (UFPR); MARCUS VINICIO NEVES D OLIVEIRA, CPAF-AC.
Title: Modelagem da distribuição diamétrica de três espécies da região amazônica.
Publisher: Advances in Forestry Science, v. 6, n. 3, p. 731-736, 2019.
Language: pt_BR
Keywords: Manejo florestal
Acre
Castanha do brasil
Ruber tree
Madera tropical
Análisis estadístico
Bujari (AC)
Sena Madureira (AC)
Amazônia Ocidental
Western Amazon
Amazonia Occidental.
Description: O manejo florestal deve estar apoiado no entendimento da dinâmica da floresta, a fim de garantir a melhor tomada de decisão. A estrutura diamétrica é uma ferramenta adequada, que fornece informações sobre uma determinada espécie ou para a floresta em geral. Assim, neste trabalho, foi avaliada a estrutura diamétrica de três espécies amazônicas: Bertholletia excelsa Bonpl. (Castanheira), Hevea brasiliensis (Willd. ex A.Juss.) Müll.Arg (Seringueira) e Swietenia macrophylla King (Mogno) na Floresta Estadual do Antimary, estado do Acre, Brasil. Também foram ajustadas funções de densidade de probabilidade mais comumente utilizadas para representar as distribuições diamétricas de espécies florestais. A espécie B. excelsa apresentou estrutura bimodal com uma grande amplitude diamétrica. H. brasiliensis apresentou distribuição unimodal assimétrica positiva. A baixa ocorrência de S. macrophylla na área de estudo não garante que a distribuição observada seja representativa. A estrutura diamétrica das três espécies é similar às reportadas em outros estudos. Na avaliação das funções de densidade probabilística, os modelos Normal e Weibull foram aderentes para as três espécies. Forest management should be based on understanding the forest dynamics in order to ensure better decision making. The diameter structure is an adequate tool, which provides information about a particular species or the forest in general. Thus, diameter structure of three Amazonian species were evaluated: Bertholletia excelsa Bonpl. (Castanheira), Hevea brasiliensis (Willd. Ex A.Juss.) Müll.Arg (Seringueira) and Swietenia macrophylla King (Mahogany) at Antimary State Forest, Acre State, Brazil. We also fitted probability density functions commonly used to represent the diameter distributions of forest species. B. excelsa presented bimodal structure with a great diameter amplitude. H. brasiliensis presented a unimodal distribution positively skewed. The low occurrence of S. macrophylla in the study area does not guarantee that the observed distribution is representative. The diameter structures of three species are similiar to those reported in other studies. In the evaluation of probabilistic density functions, Normal and Weibull models were adherent to the three species.
Thesagro: Administração Florestal
Mogno
Essência Florestal
Dendrometria
Caule
Diâmetro
Análise Estatística
Castanha do Para
Bertholletia Excelsa
Seringueira
Caucho.
Swietenia Macrophylla
Hevea Brasiliensis
NAL Thesaurus: Forest management
Forest mensuration
Statistical analysis.
Tropical wood
Data Created: 2019-11-06
ISSN: 2357-8181
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CPAF-AC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
26898.pdf672,51 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace