Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1138836
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorRONDON, M. J. P.
dc.contributor.authorLUCCA, C. Z.
dc.date.accessioned2022-01-07T01:55:11Z-
dc.date.available2022-01-07T01:55:11Z-
dc.date.created2022-01-06
dc.date.issued2021
dc.identifier.citationIn: ENCONTRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIAS AGROSSUSTENTÁVEIS, 5.; JORNADA CIENTÍFICA DA EMBRAPA AGROSSILVIPASTORIL, 10., 2021. Sinop. Resumos... Brasília, DF: Embrapa, 2021. p. 12.
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1138836-
dc.descriptionO amido é a principal substância de reserva nas plantas superiores, fornecendo de 70% a 80% das calorias consumidas pelo homem. Os depósitos permanentes do amido nas plantas ocorrem nos órgãos de reserva como nas raízes, que é o caso das tuberosas. Grande parte das espécies tuberosas foram domesticadas nas Américas, sendo adaptadas, rústicas e relacionadas à segurança alimentar e nutricional dos povos desde o período pré-colonial, assim como a mandioca para os ameríndios. O levantamento de espécies tuberosas utilizadas e conservadas torna-se importante à segurança alimentar, bem como no enfoque de conservação das espécies. Assim, o objetivo do trabalho foi realizar o levantamento das espécies tuberosas mantidas em quintais de agricultores tradicionais da Baixada Cuiabana (BC), estado do Mato Grosso. O trabalho foi realizado em dez propriedades situadas na região periurbana de Cuiabá, Mato Grosso. Aplicou-se questionário semiestruturado e a técnica da lista livre aos agricultores, sendo as espécies citadas classificadas com o sistema APG III (Angiosperm Phylogeny Group). Os dados foram interpretados de modo descritivo. No total, 84 espécies foram identificadas, sendo quatro tuberosas (4,82%). As tuberosas conservadas são a batata, a mandioca, a batata-doce e o cará, pertencentes às famílias Solanaceae, Euphorbiaceae, Convolvulaceae e Dioscoriaceae, respectivamente. Quanto ao cará, foi citado o ?cará branco? e o ?cará-roxo?, ambas da mesma espécie (Dioscorea trifida). ?Cará-roxo? é um tubérculo que possui uma cor vibrante, sabor adocicado, rico em nutrientes e antocianina. Esse tipo de cará é de origem amazônica, e apreciada pela população local. Dos dez informantes, apenas um mantem o ?cara-roxo? na sua propriedade. Os quintais dos agricultores tradicionais da BC constituem um mantenedor de espécies em risco de erosão genética e com propriedades nutricionais. Devem ser incentivados a sua manutenção, e a promoção de estratégias de disseminação das espécies em risco de extinção.
dc.languagePortugues
dc.language.isopt_BR
dc.rightsopenAccess
dc.subjectErosão genética
dc.subjectConservação on farm
dc.subjectPlanta anual não convencional
dc.subjectBaixada Cuiabna
dc.subjectCará
dc.subjectCará branco
dc.subjectCará roxo
dc.titleTuberosas conservadas por agricultores tradicionais da Baixada Cuiabana, Mato Grosso.
dc.typeAnais e Proceedings de eventos
dc.subject.thesagroAgricultor
dc.subject.thesagroAmido
dc.subject.thesagroRaiz Tuberosa
dc.subject.thesagroBatata
dc.subject.thesagroMandioca
dc.subject.thesagroBatata Doce
dc.subject.nalthesaurusDioscorea trifida
dc.contributor.institutionMELCA JULIANA PEIXOTO RONDON, UNEMAT, Sinop-MT; CARINE ZUNTO LUCCA, UNEMAT, Sinop-MT.
Appears in Collections:Resumo em anais de congresso (CPAMT)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2021-cpamt-essh-tuberosas-conservadas-agricultores-tradicionais-baixada-cuiabana-mt-p-12.pdf348,64 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace