Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/406276
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Amazônia Oriental - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2002
Type of Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Authors: HOMMA, A. K. O.
CARVALHO, R. de A.
SAMPAIO, S. M. N.
SILVA, B. N. R. da
SILVA, L. G. T.
Additional Information: ALFREDO KINGO OYAMA HOMMA, CPATU; RUI DE AMORIM CARVALHO, CPATU; SANDRA MARIA NEIVA SAMPAIO, CPATU; BENEDITO NELSON RODRIGUES DA SILVA, CPATU; LUIZ GUILHERME TEIXEIRA SILVA, CPATU.
Title: Os projetos de assentamentos no sudeste paraense como ciclo de ocupação.
Publisher: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ECONOMIA E SOCIOLOGIA RURAL, 40., 2002, Passo Fundo. [Anais]. Passo Fundo: SOBER, 2002.
Pages: 15 f.
Language: pt_BR
Notes: Cópia de trabalho editado em CD-ROM.
Keywords: Brasil.
Description: No Sudeste Paraense convivem 292 projetos de assentamentos do Incra, com mais de 45 mil famílias (março 2001) abrangendo uma superfície de quase 3,5 milhões de hectares, constituída de pequenos produtores, posseiros, integrantes do MST, que vieram na busca de bens sociais e da exclusão social de outras regiões do País. A superfície envolvida nesses assentamentos é equivalente ao tamanho de Taiwan ou superior a soma dos Estados de Alagoas e Distrito Federal, mostra a dimensão de áreas que serão totalmente desmatadas. A incorporação de lotes de assentados desistentes pelos novos assentados externos, constitui outra característica dos Projetos de Assentamentos. Entre metade a ¾ dos assentados originais ou de novos ocupantes conseguem a sua estabilidade mediante processo de acomodação. O ciclo dos cultivos anuais vai depender da área de floresta disponível que, quando esgotados, encerra-se a Primeira Sustentabilidade para uma grande categoria de produtores. Para este conjunto de produtores resta a alternativa de vender o lote para outros produtores interessados na expansão das pastagens e procurar novas áreas. O conjunto representando pelos plantadores de cultivos perenes e àqueles interessados na pecuária, inicia-se a Segunda Sustentabilidade, com possibilidade de permanência, dependendo do manejo do rebanho e das pastagens, pelos próximos dez anos. A venda dos lotes não significa o fracasso do assentado, mas que consegue uma capitalização, repetindo a crítica comum dos grandes especuladores de terra na Amazônia no passado, em escala reduzida. Fornece condições para migrar em direção aos centros urbanos, comprar outro lote melhor localizado ou ocupar áreas mais distantes ou perder todas as economias
Thesagro: Assentamento
Estrutura Agrária
Reforma Agrária.
NAL Thesaurus: Amazonia.
Data Created: 2005-01-21
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CPATU)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
39154.pdf137,1 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace