Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/865153
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorSILVA, A. M. dapt_BR
dc.contributor.authorSILVA, J. dos S. V. dapt_BR
dc.contributor.authorLUCIANO, A. C. dospt_BR
dc.contributor.otherARIADINY MONTEIRO DA SILVA, FEAGRI/UNICAMP; JOAO DOS SANTOS VILA DA SILVA, CNPTIA; ANA CLÁUDIA DOS SANTOS LUCIANO, Estagiária CNPTIA.pt_BR
dc.date.accessioned2011-04-09T17:48:01Z-
dc.date.available2011-04-09T17:48:01Z-
dc.date.created2010-10-26pt_BR
dc.date.issued2010pt_BR
dc.identifier.isbn978-85-60424-05-4pt_BR
dc.identifier.other15205pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/865153pt_BR
dc.descriptionA vegetação do Pantanal é composta por quatro principais Regiões Fitoecológicas: Cerrado, Chaco, Mata Decídua e Mata Semidecídua. Os contatos florísticos são transições de diferentes Regiões Fitoecológicas onde as espécies se misturam e são de grande importância para o equilíbrio ambiental e da biodiversidade. O objetivo deste trabalho é mapear a distribuição das áreas de contatos florísticos e refúgios vegetacionais no Pantanal conforme os limites do bioma Pantanal e da planície do Pantanal. Foram utilizados mapas de vegetação e dos limites do Pantanal já existentes. Para elaboração dos mapas de distribuição e cálculo das áreas foi utilizado o SIG Spring. São mostrados mapas da distribuição dos contatos florísticos e refúgios vegetacionais de acordo com o limite do bioma e da planície. Os contatos florísticos possuem ampla ocorrência no Pantanal, ocupando 17,61% e 18,22% do bioma e da planície, respectivamente. Os refúgios foram observados nas Morrarias do Urucum, próxima a cidade de Corumbá, MS. Estes mapas podem ser utilizados como importantes ferramentas para planejamento e definição de normas para conservação e preservação das áreas de contatos florísticos e refúgios existentes no Pantanal.pt_BR
dc.description.uribitstream/item/23276/1/p273.pdfpt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherIn: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 3., 2010, Cáceres, MT. Anais... Campinas: Embrapa Informática Agropecuária; São José dos Campos: INPE, 2010.pt_BR
dc.relation.ispartofEmbrapa Agricultura Digital - Artigo em anais de congresso (ALICE)pt_BR
dc.subjectTransição florísticapt_BR
dc.subjectEcótonospt_BR
dc.subjectEncravespt_BR
dc.subjectEcotonept_BR
dc.subjectFloristic transition.pt_BR
dc.subjectEnclavept_BR
dc.titleDistribuição dos contatos florísticos e refúgios vegetacionais no Pantanal brasileiro.pt_BR
dc.typeArtigo em anais de congresso (ALICE)pt_BR
dc.date.updated2020-01-27T11:11:11Zpt_BR
dc.subject.thesagroBiodiversidade.pt_BR
dc.subject.nalthesaurusBiodiversity.pt_BR
dc.description.notesGeopantanal 2010.pt_BR
dc.format.extent2p. 352-362.pt_BR
dc.ainfo.id865153pt_BR
dc.ainfo.lastupdate2020-01-27 -02:00:00pt_BR
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CNPTIA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
p273.pdf5,99 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace