Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/975897
Title: Banco de dados geográfico sobre a cafeicultura mineira: organização lógica e inserção de dados.
Authors: LEME, D. S.
BOELL, M. G.
VIEIRA, T. G. C.
VOLPATO, M. M. L.
ALVES, H. M. R.
Affiliation: DIMAS SAMID LEME, Bolsista Consórcio Pesquisa Café; MILER GRUDTNER BOELL, Bosista Consórcio Pesquisa Café; TATIANA GROSSI CHQUILOFF VIEIRA, EPAMIG; MARGARETE MARIN LORDELO VOLPATO, EPAMIG; HELENA MARIA RAMOS ALVES, SAPC.
Date Issued: 2013
Citation: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 8., 2013, Salvador. Sustentabilidade e inclusão Social. Brasília, DF: Embrapa Café, 2013.
Description: Os sistemas de informações geográficas (SIG) foram desenvolvidos com o objetivo de facilitar o tratamento de um volume cada vez maior e mais preciso de informações sobre a superfície terrestre e suas questões ambientais. Na utilização para a cafeicultura o SIG integra softwares para tratamento e armazenamento de dados segundo um modelo conceitual predefinido. A partir da definição deste modelo iniciou-se o armazenamento dos dados, em um Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados (SGBD). A ferramenta escolhida para o gerenciamento dos dados foi o PostgreSQL pois este é um SGBD objeto-relacional e de código aberto, mantido em constantes atualizações gratuitas pela Comunidade Brasileira do PostgreSQL 1. Devido ao grande número de atualizações, o PostgreSQL é extensível, sendo utilizado para dar suporte à diversos tipos de aplicações desde dados simples à aplicações mais complexas, bem como seus metadados. Para a integração e o armazenamento dos dados foi utilizado o sistema de informação geográfico SPRING 2. O SPRING é um software gratuito para criação e gerenciamento de banco de dados geográficos, possuí funções para processamento de imagens, análises espaciais, modelagem numérica de terreno e consulta a banco de dados espaciais. No acesso aos dados geográficos foi utilizado um tipo de arquitetura conhecida como ?Arquitetura Dual?. A principal vantagem desta arquitetura consiste na separação das funcionalidades na qual o gerenciamento dos metadados é feita pelo SGBD, pois os mecanismos de transação, recuperação a falhas, concorrência, integridade dos dados e indexação podem ser usados para a parte não espacial dos dados, enquanto que a responsabilidade do gerenciamento dos dados geográficos é realizada pelo SPRING. Portanto, o objetivo principal deste trabalho foi inserir e organizar dados geográfico sobre pesquisas realizadas pela EPAMIG relacionadas á cafeicultura mineira.
Thesagro: Sistema de Informação Geográfica
Keywords: Banco de dados
Metadado
Cafeicultura mineira
Language: pt_BR
Type of Material: Artigo em anais e proceedings
Access: openAccess
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (SAPC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Bancodedadosgeorgrafico.pdf485,16 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace