Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/982011
Research center of Embrapa/Collection: Área de Informação da Sede - Tese/dissertação (ALICE)
Date Issued: 2013
Type of Material: Tese/dissertação (ALICE)
Authors: SOUSA, G. Z. P.
Additional Information: GIOVANA ZAPPALA PORCARO SOUSA, DGP.
Title: A relação entre condições para criar e satisfação no trabalho: o caso de pesquisadores de uma empresa de pública.
Publisher: 2013.
Pages: 174 f.
Language: pt_BR
Notes: Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Católica de Brasília, Brasília, DF.
Keywords: Criatividade
Análise fatorial
Description: O presente estudo teve por objetivo descrever a relação entre as condições para criar e a satisfação no trabalho de pesquisadores, considerando aspectos do indivíduo, do local de trabalho e do cargo. A pesquisa foi realizada com 367 pesquisadores de uma empresa pública de pesquisa de âmbito nacional. Adotou-se o conceito de criatividade organizacional como "criação de idéias, processos, produtos e/ou serviços novos que tragam uma contribuição valiosa para a organização ou para as pessoas que trabalham naquele contexto e que possa ser implementável" e de satisfação no trabalho como a "totalização do quanto o indivíduo que trabalha vivencia experiências prazerosas no trabalho". Utilizaram-se dois instrumentos nacionais: o Indicadores de Condições para Criar no Trabalho (ICCAT) e a Escala de Satisfação no Trabalho (EST). o ICCAT é composto por duas escalas: condições favoráveis à criatividade, com 36 itens em 6 fatores, e condições desfavoráveis, com 24 itens em 3 fatores. Utilizou-se a EST em sua forma reduzida, com 5 fatores e 15 itens. Após a aprovação do projeto pelo Comitê de Ética em Pesquisa, aplicou-se o questionário por meio de um software livre com o consentimento livre e esclarecido de todos os participantes. Para análise dos dados, recorreu-se à análise fatorial, a testes t, a correlações, à Anova (Análise de variância) e à modelagem de equações estruturais. Realizaram-se análises fatoriais confirmatórias do ICCAT e da EST, que demonstraram a estabilidade fatorial das escalas. Procedeu-se também à análise de convergência do ICCAT. Em seguida, verificou-se que, em relação às condições para criar, há maior percepção dos pesquisadores de liberdade e de desafio como aspectos favoráveis e de atuação inadequada do gestor como aspecto desfavorável. Quanto à satisfação, os pesquisadores são mais satisfeitos com a natureza do trabalho. Os resultados também demonstraram baixa relação entre condições para criar e satisfação no trabalho e variáveis sociobiográficas. Quanto às variáveis do cargo, identificou-se que pesquisadores que ocupavam função de confiança ou que estavam em coordenação de equipes tinham maior percepção de condições favoráveis para criar e satisfação com o trabalho. Quanto ao local de trabalho, identificou-se que pessoas que estão lotadas em unidades de pesquisa percebiam mais desafios e mais facilidade de comunicação, menos tempo e excesso de serviço que os lotados em unidades de suporte à pesquisa. Esses resultados, em geral, estão alinhados com a leitura revisada. Por fim, elaborou-se e testou-se um modelo que explica que as condições de trabalho propícias para a criatividade atuam na satisfação no trabalho de pesquisadores, ou seja, suporte do gerente imediato e liberdade de ação atuam positivamente e atuação inadequada do gestor atua negativamente na satisfação com a chefia; liberdade de ação e bom clima entre os colegas promovem satisfação com os colegas; e atividades desafiantes promovem a satisfação com a natureza do trabalho.
Thesagro: Empresa pública
Qualidade de vida
Pesquisa
Análise de dados
Trabalho
Data Created: 2014-03-11
Appears in Collections:Tese/dissertação (AI-SEDE) / Embrapa Informação Tecnológica (SCT)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SOUSAG.Z.P..pdf1,97 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace