Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1012976
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Semiárido - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 8-Abr-2015
Tipo do Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: SOUZA, M. D. de
SANTOS, M. C.
SOUZA, D. D. de
SOUZA, A. V. de
SANTANA, J. R. F. de
Informaçães Adicionais: MAZIELE DIAS DE SOUZA, Bolsista da Facepe da Embrapa Semiárido; MICAELE COSTA SANTOS, Doutoranda em Recursos Genéticos da Universidade Estadual de Feira de Santana; DANILO DIEGO DE SOUZA, Pós-graduando em Fisiologia Vegetal da Universidade Federal Rural de Pernambuco; ANA VALERIA VIEIRA DE SOUZA, CPATSA; JOSÉ RANIERE FERREIRA DE SANTANA, Professor da UEFS, Feira de Santana, BA.
Título: Estabelecimento in vitro de baraúna sob diferentes concentrações de BAP e AIA.
Edição: 2014
Fonte/Imprenta: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMIÁRIDO, 9., 2014, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semiárido, 2014.
Páginas: p. 57-61.
Série: (Embrapa Semiárido. Documentos, 261).
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Benzilaminopurina
BAP
AIA
Multiplicação in vitro
Propagação
Regulador vegetal
Planta medicial
Natural resource.
Conteúdo: Os reguladores vegetais são utilizados na multiplicação in vitro por controlar o crescimento e o alongamento celular, estimular a divisão celular e reduzir a dominância apical. Com este trabalho, objetivou-se estudar os efeitos de diferentes concentrações de 6- benzilaminopurina (BAP) e ácido indolacético (AIA) na multiplicação in vitro de baraúna (Schinopsis brasiliensis Engl.). O experimento foi conduzido no Laboratório de Biotecnologia da Embrapa Semiárido e foram utilizadas microestacas como explantes, que receberam um pré-tratamento in vivo com três pulverizações consecutivas de fungicida sistêmico e bactericida. Para o estabelecimento in vitro, os meios utilizados foram o WPM e o DKW combinados com BAP a 0,5 mg L-1 ou 1,0 mg L-1 e AIA a 0,1 mg L-1; 0,2 mg L-1 ou 0,4 mg L-1, totalizando 12 tratamentos acrescidos de 30 g L-1 de sacarose, 6,5 g L-1 de ágar e carvão ativo a 2 g L-1. O experimento foi instalado em delineamento inteiramente casualizado (DIC) em esquema fatorial 2 x 2 x 3. Após 60 dias, as variáveis avaliadas foram: oxidação, contaminação, número de brotos e número de gemas em desenvolvimento. O BAP mostrou-se mais eficiente que o AIA, promovendo maior número de brotos e melhor desenvolvimento de gemas.
Thesagro: Caatinga
Recurso natural
Baraúna
Ácido Indolacético
Schinopsis Brasiliensis.
Ano de Publicação: 2014
Aparece nas coleções:Artigo em anais de congresso (CPATSA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Resumo07.pdf54,19 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace