Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1020079
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Meio Ambiente - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2006
Type of Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Authors: BETTIOL, W.
Additional Information: WAGNER BETTIOL, CNPMA.
Title: Productos alternativos para el manejo de enfermedades en cultivos comerciales.
Publisher: In: Fitosanidad, La Habana, v. 10, n. 2, p. 85-98, 2006.
Pages: Págs 85-98
Language: es
Description: Apesar da disponibilidade de diversos produtos biológicos e técnicas alternativas para o controle de doenças de plantas, sua utilização ainda é restrita no Brasil. Entretanto, o uso de agentes de controle biológico para a proteção de plantas vem aumentando consideravelmente, com diversos produtos disponíveis para os agricultores, e, o mais importante, com confiança dos usuários. Apresentam se informações sobre agentes de controle biológico, bem como produtos alternativos disponíveis no mercado brasileiro, destacando-se: estirpes fracas para premunização contra a tristeza dos citros e mosaico da abobrinha; Trichoderma spp. para o controle de Rhizoctonia, Fusarium, Pythium, Phytophthora, Sclerotinia e Sclerotium em feijão, algodão, soja, milho, morango e macieira entre outros; Trichoderma stromaticum para o controle da vassoura-de-bruxa do cacaueiro; Hansfordia pulvinata e Acremonium para o controle do maldas-folhas da seringueira e da lixa do coqueiro, respectivamente; Clonostachys rosea para o controle de Botrytis no morangueiro; Trichoderma spp. para tratamento de substratos, tanto para produção de mudas, quanto para cultivo de flores e hortaliças; leite de vaca cru para controle de Oídio; biofertilizantes (matéria orgânica fermentada), óleos e extratos de plantas para o controle de diversas doenças; extratos aquosos de matéria orgânica para o controle de diversos patógenos; quitosana para o controle de fusariose; fosfito de potássio para o controle de míldio da videira e oídios de várias culturas; casca de camarão para o controle de fusariose em gengibre; e manipueira para o controle de nematóides entre outros produtos. Vários fatores contribuem para a adoção limitada dessas técnicas, como: poucos fitopatologistas envolvidos no assunto; cultura dos agricultores, que utilizam quase que exclusivamente pesticidas; formação dos técnicos de assistência técnica e extensão rural voltada à recomendação de pesticidas para a solução dos problemas fitossanitários; e o papel das indústrias de pesticidas na assistência técnica aos produtores. Apesar do número considerável de produtos alternativos disponibilizados no mercado brasileiro, a quantidade produzida ainda não é suficiente para a demanda do mercado. O que se observa com freqüência é que os principais usuários de produtos alternativos e de agentes de controle biológico estão integrando essas técnicas com o controle físico (solarização e coletor solar para desinfestação de substrato) e outras práticas culturais para o controle de doenças e pragas, pois o aumento do uso desses produtos depende do conhecimento da estrutura e do funcionamento do agroecossistema. Esses agricultores estão buscando obter vantagens das interações de ocorrência natural, com objetivo de aumentar e sustentar as interações biológicas nas quais a produção agrícola está baseada, pois apenas a substituição de pesticidas não é suficiente para garantir uma agricultura mais limpa. Há necessidade de se redesenhar os sistemas de produção para atingir a sua sustentabilidade.
Thesagro: Doença de planta
Controle biológico
Controle físico
Biofertilizante
Extrato vegetal
Fungo
Vírus
Coletor solar
Trichoderma
NAL Thesaurus: Biological control
Plant diseases and disorders
Physical control
Soil solarization
Data Created: 2015-07-20
ISSN: 1562-3009
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CNPMA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2006AA040.pdf257,5 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace