Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1053934
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Amazônia Oriental - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 3-Out-2016
Tipo do Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: MENDONÇA, D. P.
LEMOS, O. F. de
RAMOS, G. K. S.
SILVA, F. B. B. da
RODRIGUES JUNIOR, O. M.
RODRIGUES, S. de M.
Informaçães Adicionais: Danielle Pereira Mendonça, GRADUANDA UFRA; ORIEL FILGUEIRA DE LEMOS, CPATU; Gleyce Kelly Sousa Ramos, MESTRANDA UFRA; Fernanda Beatriz Bernaldo da Silva, GRADUANDA UFRA; Orlando Maciel Rodrigues Júnior, GRADUANDO UFRA; SIMONE DE MIRANDA RODRIGUES, CPATU.
Título: Mercaptoetanol no controle da oxidação de meristema de pimenteira-do-reino (Piper nigrum L.) em cultivo in vitro.
Edição: 2016
Fonte/Imprenta: In: SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 20.; SEMINÁRIO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA EMBRAPA AMAZÔNIA ORIENTAL, 4., 2016, Belém, PA. Anais. Belém, PA: Embrapa Amazônia Oriental, 2016.
Páginas: p. 328-331.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Antioxidante
Limpeza clonal
Oxidação fenólica
Conteúdo: A pimenteira-do-reino (Piper nigrum L.) é uma planta trepadeira originária da Índia, considerada a mais importante especiaria comercializada mundialmente e usada em larga escala como condimento, além das indústrias de carnes e conservas. Os maiores produtores mundiais da pimenta-do-reino são Índia, Vietnã, Indonésia, Malásia e Brasil, sendo que dos estados brasileiros produtores, o Pará é responsável por cerca de 80% da produção do país. Com o objetivo de avaliar o efeito do ?-Mercaptoetanol no controle da oxidação em meristema de pimenteira-do-reino no estabelecimemto de cultura para o processo de micropropagação, segmentos de ramos contendo gemas apicais e laterais foram submetidos à assepsia e para a retirada dos meristemas ficaramimesos na solução de ?-Mercaptoetanol nas concentrações 5 mM , 10 mM e 15mM. Os meristemas inoculados nas concentrações de 5 e 10 mM apresentaram no final de 30 dias alto grau de oxidação, enquanto os meristemas inoculados na concentração de 15 mM, baixa oxidação. O antioxidante ?-mercaptoetanol na concentração de 15mM é eficiente para controlar a oxidação do meristema para o estabelecimento de cultura in vitro no processo de micropropagação.
Ano de Publicação: 2016
Aparece nas coleções:Artigo em anais de congresso (CPATU)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Pibic2016p328.pdf358,85 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace