Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1074435
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Agroindústria de Alimentos - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 24-Ago-2017
Tipo do Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: FREITAS, S. C. de
CONTE, C.
SILVA, T. dos S.
SIMAS, E. S.
CRUZ FILHO, A. G. da
CALIXTO, F. A. A.
Informaçães Adicionais: SIDINEA CORDEIRO DE FREITAS, CTAA; CARMINE CONTE, CTAA; TANIA DOS SANTOS SILVA, CTAA; EPAMINONDAS SILVA SIMAS, CTAA; Antonio Gomes da Cruz Filho, FIPERJ; Flavia Aline Andrade Calixto, FIPERJ.
Título: Avaliação de metais pesados em pescado da Baía de Sepetiba, Rio de Janeiro.
Fonte/Imprenta: In: ENCONTRO NACIONAL, 20.; CONGRESSO LATINO AMERICANO DE ANALISTAS DE ALIMENTOS, 6., 2017. Belém. Segurança e qualidade de alimentos. Belém, PA: LACEN: UFPA, 2017. p. 1-5.
Idioma: pt_BR
Notas: ENAAL. Seção Trabalhos. Ref. 2954. Promoção: SBAAL. 13 a 16 de agosto.
Palavras-chave: Contaminantes
Minerais
ICP-OES
Conteúdo: A Baía de Sepetiba é um dos importantes ecossistemas aquáticos do Estado do Rio de Janeiro, onde ocorre um grande número de espécies de peixes em seus primeiros anos de vida, constituindo área de criação de peixes e crustáceos de importância econômica local. Com desenvolvimento do complexo industrial e a crescente densidade populacional nas zonas urbanas situadas nas proximidades da Baía, inúmeras alterações na qualidade de água e sua transferência para a biota tem sido descritas por Pfeiffer et al. (1985)1. Dessa forma é possível que haja uma considerável perda ambiental ao longo do tempo, fragilizando ainda mais a economia do pescador artesanal. Considerando a ?cercada? como uma arte de pesca de grande importância para a manutenção e o sustento de muitas famílias, é importante conhecer aspectos biológicos das muitas espécies capturadas. Assim, o presente trabalho tem como objetivo contribuir com informações sobre a composição, distribuição e abundância das espécies de importância comercial. O objetivo principal deste trabalho foi analisar os contaminantes inorgânicos (mercúrio, cádmio, chumbo e arsênio) presentes no pescado proveniente da Baía de Sepetiba. Foram pesquisados os elementos níquel, vanádio, cobalto, cromo, alumínio, cobre, ferro e zinco. O monitoramento destes contaminantes químicos em pescado poderá contribuir significativamente para o diagnóstico e desenvolvimento desta cadeia produtiva, com o fornecimento de produtos seguros possibilitando um melhor desempenho deste setor. Por outro lado, permitirá que a Embrapa Agroindústria de Alimentos associada à Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro (Fiperj), dê suporte às ações de controle da Defesa Agropecuária do País, nas áreas de qualidade e inocuidade de pescado, contribuindo desta forma para o aumento do consumo de proteína animal derivada da pesca e aquicultura, podendo as informações contribuir para um plano de manejo pesqueiro da Baía de Sepetiba.
Ano de Publicação: 2017
ISSN: 2175 1781
Aparece nas coleções:Artigo em anais de congresso (CTAA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
295409082017115327.pdf276,15 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace