Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1094942
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Amazônia Oriental - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Date Issued: 2018
Type of Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Authors: REIS, L. P.
TORRES, C. M. M. E.
SOUZA, A. L. de
FREITAS, L. J. M. de
REIS, P. C. M. dos R.
SILVA, L. F. da
LEITE, R. V.
Additional Information: Leonardo Pequeno Reis, Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá; Carlos Moreira Miquelino Eleto Torres, UFV; Agostinho Lopes de Souza, UFV; LUCAS JOSE MAZZEI DE FREITAS, CPATU; Pamella Carolline Marques dos Reis Reis, Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá; Liniker Fernandes da Silva, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia; Rodrigo Vieira Leite, GRADUANDO UFV.
Title: Prognose da distribuição diamétrica por matriz de transição em floresta após colheita no leste da Amazônia.
Publisher: Ciência Florestal, Santa Maria, v. 28, n. 2, p. 715-724, abr./jun. 2018.
Language: pt_BR
Keywords: Manejo florestal
Distribuição diamétrica
Modelo de crescimento
Description: No manejo florestal é importante projetar a distribuição diamétrica ao longo do ciclo de corte para subsidiar as técnicas silviculturais mais adequadas à estrutura da floresta. O objetivo do trabalho foi projetar a distribuição diamétrica ao longo do ciclo de corte utilizando Matriz de Transição Markoviana. Em 1979 foi realizada a colheita seletiva, com intensidade de 72,5 m3 ha-1, em uma área de 64 ha, na Floresta Nacional do Tapajós, Pará. Em 1981 foram instaladas, aleatoriamente, 36 parcelas permanentes de 50 m x 50 m medidas sucessivamente em 1982, 1983, 1985, 1987, 1992, 1997, 2007, 2010 e 2012. Para a projeção foram usadas duas matrizes de transição: uma com intervalo de tempo de um ano (1981 a 1982) e outra de dois anos (1981 a 1983). Todas as projeções apresentaram distribuição diamétrica em forma de ?J? invertido, com pequena descontinuidade no último ano (2012). Houve aderência da distribuição diamétrica a 5% de significância entre os dados observados e estimados até aos 11 anos de projeção. A matriz de transição pode ser usada para projetar a distribuição diamétrica após a colheita em pequenos períodos de tempo após a colheita florestal.
Thesagro: Manejo
Floresta
Data Created: 2018-09-03
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CPATU)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
320831587081PB.pdf732,61 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace