Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1132941
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Florestas - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2021
Type of Material: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Authors: AGUIAR, M. C. S.
BRACKMANN, A.
HECKTHEUER, L. H. R.
SAUTTER, C. K.
WENDT, L. M.
GODOY, R. C. B. de
Additional Information: UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA; AURI BRACKMANN, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA; LUISA HELENA RYCHECKI HECKTHEUER, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA; CLÁUDIA KAEHLER SAUTTER, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA; LUCAS MALLMANN WENDT, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA; ROSSANA CATIE BUENO DE GODOY, CNPF.
Title: Efeitos da temperatura na frigoconservação de pinhões.
Publisher: In: EVENTOS ARAUCÁRIA: PESQUISA, INOVAÇÃO E TECNOLOGIAS PARA SISTEMAS DE PRODUÇÃO, ERVA-MATE XXI: INOVAÇÃO E TECNOLOGIAS PARA O SETOR ERVATEIRO, 2020, Colombo. Anais. Colombo: Embrapa Florestas, 2021.
Pages: p. 36.
Series/Report no.: (Embrapa Florestas. Documentos, 344).
Language: Portugues
Notes: Resumo.
Keywords: Amêndoa do pinhão
Economia sustentável
Description: O pinhão é um alimento de importância cultural, social e econômica principalmente na região sul do Brasil, sendo visto como uma alternativa para gerar renda, incentivar o plantio e a preservação do pinheiro-brasileiro. Sua comercialização e industrialização requerem definições de métodos para conservação pós-colheita, já que o período da coleta é limitado entre os meses de abril a agosto. A pós-colheita do pinhão é caracterizada pelo longo período de entressafra e breve vida de prateleira, que decorre de fatores intrínsecos (fisiologia recalcitrante; elevada umidade e atividade de água) e extrínsecos (ataques biológicos, broca-do-pinhão e fungos; e condições de armazenamento). Nesse estudo avaliou-se o efeito de diferentes temperaturas sobre a qualidade de pinhões armazenados em elevada UR (90 + 3 %) por 60 dias, e mais 3 dias de vida de prateleira. Os pinhões, em armazenamento refrigerado (AR), foram expostos às temperaturas de 20,0 ºC; 2,0 ºC; 1,0 ºC; 0,0 ºC e -0,5 ºC. Foram avaliadas a respiração, perda de massa, produção de etileno, cor e firmeza na saída da câmara fria e após 3 dias em temperatura ambiente. Tanto na saída da câmara fria como na vida de prateleira a maior taxa respiratória foi obtida a 20ºC, assim como a perda de massa e pinhões mais firmes, em decorrência da maior desidratação. Os pinhões não apresentaram produção de etileno em níveis detectáveis através de cromatografia gasosa. Em todas as amostras houve perda na coloração, entretanto, sem diferença significativa entre os tratamentos.
Thesagro: Agricultura Familiar
Araucária Angustifólia
Pinhão
Data Created: 2021-07-14
Appears in Collections:Resumo em anais de congresso (CNPF)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EmbrapaFlorestas-2021-AnaisErvamateEAraucaria-Documentos344-pg36.pdf210,72 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace