Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/160552
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Semiárido - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2007
Type of Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Authors: SÁ, C. O. de
SA, J. L. de
OLIVEIRA, T. M. B. F. de
MOTA, D. M. da
GOMIDE, C. A. de M.
NASCIMENTO, I. R. do
Additional Information: Cristiane Otto de Sá, CPATSA
JOSE LUIZ DE SA, CPATSA
Tânia Maria Brito Ferreira de Oliveira, UFS
Dalva Maria da Mota, CPAMN
Carlos Augusto de Miranda Gomide, CNPGL
Irinéia Rosa do Nascimento, CNPq.
Title: Diversidade das unidades e dos produtores de derivados do leite em Nossa Senhora da Glória, semi-árido sergipano.
Publisher: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE SISTEMAS DE PRODUÇÃO, 7., 2007, Fortaleza. Agricultura familiar, políticas públicas e inclusão social : anais. Fortaleza: Embrapa Agroindústria Tropical, 2007.
Language: pt_BR
Notes: Organizado por Helenira Ellery Marinho Vasconcelos, Vitor Hugo de Oliveira, Andréia Hansen Oster.
Keywords: Derivado
Unidade.
Description: O presente trabalho foi realizado com o objetivo de caracterizar a diversidade dos sistemas familiares de produção de derivados do leite no município de Nossa Senhora da Glória-SE. Para tanto, as unidades de beneficiamento do leite atuantes em Nossa Senhora da Glória no ano de 2006 foram identificadas e georeferenciadas. A caracterização foi realizada através de pesquisa de campo, aplicação de questionário e observação direta nas propriedades. O leite é processado de forma industrial, artesanal e caseiro, sendo identificados três laticínios e 24 queijarias. Quinze produções caseiras foram amostradas para a análise. Embora, as queijarias utilizem mão de obra contratada, predomina a produção familiar de derivados, sendo que, os proprietários das unidades de beneficiamento são majoritariamente produtores rurais. O nível de escolaridade é maior para os produtores com maior volume de produção e maior diversidade dos produtos lácteos. Percebe-se que para as queijarias e produções caseiras, o conhecimento da atividade queijeira é repassado de geração para geração. As famílias dos produtores das queijarias e das produções caseiras contam com outras fontes de renda, sendo citado a bolsa família para as queijarias e a aposentadoria para as fabricações caseiras. Embora a atividade de beneficiamento seja a mais importante, outras atividades formam os sistemas de produção. A agricultura (basicamente milho e feijão) e a suinocultura estão presentes nas queijarias e nas produções caseiras, sendo que, a bovinocultura está presente nos três tipos de unidades. Depois da fabricação de queijo, a suinocultura é a atividade de maior importância para os proprietários das queijarias. Os produtores de derivados do leite, principalmente os das produções caseiras, têm se associado às organizações do município, predominantemente associações, porém, o nível de organização é bastante frágil. Também, são poucos os que recebem alguma assistência técnica. Como entraves para a sustentabilidade da atividade queijeira da região foi citada a concorrência, a clandestinidade e a falta de política de preços, respectivamente, pelos proprietários dos laticínios, das queijarias e das produções caseiras. As unidades de beneficiamento, principalmente as queijarias e as produções caseiras são importantes para o desenvolvimento local, e conseqüentemente, para a reprodução social das unidades familiares de produção.
Thesagro: Agricultura Familiar
Beneficiamento
Leite
Queijo
Sistema de Produção.
NAL Thesaurus: Cheeses.
Milk
Data Created: 2008-02-01
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CPATSA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
OPB1647.pdf1,45 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace