Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/16268
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Meio Ambiente - Tese/dissertação (ALICE)
Data do documento: 14-Jan-2009
Tipo do Material: Tese/dissertação (ALICE)
Autoria: CARVALHO, C. D. de
Informaçães Adicionais: Carolina Delgado de Carvalho, Universiade Federal de São Carlos.
Título: Análise qualitativa de um projeto com uma família de agricultores no assentamento rural fazenda Pirituba II.
Edição: 2008
Fonte/Imprenta: 2008.
Páginas: 115f.
Idioma: pt_BR
Notas: Dissertação (Mestrado em Agroecologia e Desenvolvimento Rural) - Universidade Federal de São Carlos, Araras. Orientador: José Maria Gusman Ferraz.
Conteúdo: A ciência da Agroecologia surge nos anos 70 do século XX como uma crítica ao paradigma que sustenta a agricultura convencional, que ignora os sujeitos sociais vinculados ao manejo dos recursos naturais e traz conseqüências sociais e ambientais gravíssimas. Ela propõe alternativas à divisão disciplinar da ciência positivista incorporando as perspectivas social e ecológica à análise dos sistemas agrícolas. Ela tem uma natureza pluri-epistemológica, utilizando-se de técnicas participativas, nas quais a metodologia utilizada tem uma perspectiva de pesquisa dialética. Tal perspectiva rompe com a estrutura de poder sujeito-objeto da metodologia científica convencional na qual o pesquisador é o sujeito que sabe e o pesquisado é o objeto a ser analisado. Este trabalho busca romper com essa relação de poder e dar voz a uma família de agricultores que participou do projeto desenvolvido pela Incubadora Regional de Cooperativas Populares (INCOOP/UFSCar) no Assentamento Rural Fazenda Pirituba II. Com o objetivo de analisar o processo de transição agroecológica pelo qual passa essa família e no qual esteve inserido este projeto, utilizou-se a pesquisa qualitativa e suas técnicas de observação participante, estudo de caso e história oral de vida. A desarticulação entre as instituições a não compreensão do contexto sócio-histórico local, a perda de visão do todo e a descontinuidade do projeto mostraram ser fatores determinantes para o insucesso do mesmo. Conclui-se que, financiamentos mais longos a projetos que articulem ações de organizações governamentais, não-governamentais e agricultores, vinculados a uma política pública eficiente de Extensão Rural Agroecológica podem contribuir para a geração de processos sustentáveis e autônomos nas comunidades.
Thesagro: Agricultura Biológica
Agricultura Alternativa
Agricultura Sustentável
Análise Qualitativa
Assentamento
Reforma Agrária.
Ano de Publicação: 2008
Aparece nas coleções:Tese/dissertação (CNPMA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CarvalhoAnalise.pdf1,82 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace