Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/47172
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Pecuária Sudeste - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 17-Ago-2005
Tipo do Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: PRESOTTI, C. V.
BARRETO, M. C. M.
BERTANI, G. R.
COSTA, C. A. F.
BARIONI JUNIOR, W.
FREITAS, A. R. de
Informaçães Adicionais: Cátia Valéria Presotti, Mestrando em Estatística; Maria Cecília Mendes Barreto, DepartO. de Estatística UFSCar, São Carlos, SP.; Giovani Rota Bertani, CNPSA, CONCÓRDIA, SC.; Carlos A. F. Costa, CNPSA, CONCÓRDIA, SC.; WALDOMIRO BARIONI JUNIOR, CPPSE; ALFREDO RIBEIRO DE FREITAS, CPPSE, SÃO CARLOS, SP.
Título: Aplicação do método AID estendido na identificação de linhagens de frangos resistentes a coccidiosis (Eimeria tenella).
Edição: 2005
Fonte/Imprenta: In: SIMPÓSIO DE ESTATÍSTICA APLICADA À EXPERIMENTAÇÃO AGRONÔMICA (SEAGRO) 11.; REUNIÃO ANUAL DA REGIÃO BRASILEIRA DA SOCIEDADE INTERNACIONAL DE BIOMETRIA 50., 2005, Londrina. Programa e resumos... Londrina: UEL/Departamento de Estatística e Matemática aplicada: IBS, 2005.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: AID
Extensão do método AID
Métodos de Agrupamento
Modelos Lineares
Conteúdo: As técnicas de agrupamentos de médias, entre elas o método de Scott-knott (1974), podem não ser adequadas na aplicação em dados com distribuição diferente da normal. Neste trabalho, apresentaremos uma extensão do algoritmo Automatic Interaction Detection (AID), no qual se baseia o método de Scott-Knott, desenvolvido por Barreto (1993), Barreto e Demétrio (1995 e 1998). Essa extensão, usada em modelos lineares generalizados (McCullagh & Nelder,1989) que adota como medida de homogeneidade de grupos uma estatística baseada na função desvio. Usando os resultados do conjunto de dados provenientes de um delineamento inteiramente casualizado com objetivo de avaliar a taxa de mortalidade das aves, entre as linhagens de frango (CC, CCc e TT) submetidas em dois níveis de infecção: infectados e não infectados, isto é, saber entre as linhagens qual delas é mais resistente à infecção. Através do método AID obtivemos 3 grupos sendo que o mais susceptível a Eimeria tenella esta representado pela linhagem TTinf.
Ano de Publicação: 2005
Aparece nas coleções:Artigo em anais de congresso (CPPSE)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PROCIWBJ2005.00093.pdf120,63 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace