Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/48518
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Pecuária Sudeste - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 6-Out-2008
Tipo do Material: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: CARVALHO, C.
CHAGAS, A. C. de S.
OLIVEIRA, M. C. de S.
ESTEVES, S. N.
GIGIOTI, C.
GIGIOTI, R.
ISIDORO, M.
SILVA, M. F.
Informaçães Adicionais: Camila Carvalho, UFSCar; Ana Carolina Chagas, CPPSE; Márcia Cristina de Sena Oliveira; Sérgio Novita Esteves, CPPSE; Carolina Giglioti, UFSCar; Rodrigo Giglioti, UFSCar; Marsele Isidoro, UFSCar; Maria Fátima Silva, UFSCar.
Título: Atividade de extratos vegetais in vitro sobre ovos de nematóides gastrintestinais de ovinos.
Edição: 2008
Fonte/Imprenta: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE PARASITOLOGIA VETERINÁRIA, 15.; SEMINÁRIO DE PARASITOLOGIA VETERINÁRIA DOS PAÍSES DO MERCUSUL, 2., 2008, Curitiba. Anais... Curitiba: CBPV, 2008.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Ovinos
Nematóides gastrointestinais
Extratos vegetais
Ovos
Conteúdo: Atualmente o uso indiscriminado de antiparasitários na ovinocultura se tornou rotina na maioria das propriedades e existe uma preocupação com relação aos resíduos dessas drogas nos produtos de origem animal e no ambiente. Além disto, a necessidade de se encontrar novos princípios ativos faz com que pesquisas com fitoterápicos se tornem cada vez mais freqüentes e assumam um caráter científico mais rigoroso. Esse estudo teve por objetivo avaliar a ação ovicida de extratos vegetais brutos sobre nematóides gastrintestinais de ovinos. Realizou-se testes in vitro por meio de metodologia padronizada de inibição de eclodibilidade. Foram avaliadas as seguintes espécies vegetais: extrato hidrometanólico das cascas do fruto (20 mg) e da semente (22 mg) de Trichilia elegans e partição metanólica das folhas de Euxylophora paraensis (20 mg). Os extratos foram produzidos no Departamento de Química da Universidade Federal de São Carlos e os testes foram realizados de acordo com a disponibilidade dos parasitas no Laboratório de Sanidade Animal da Embrapa Pecuária Sudeste (São Carlos, SP). Os ovos foram recuperados de fezes contaminadas por meio do uso seqüencial de peneiras e foram incubados (cerca de 100 ovos/poço) com os extratos em placas de 24 poços em B.O.D. a 25°C por 72 horas, quando foi realizada a contagem das larvas eclodidas. Os extratos tiveram seus solventes evaporados e depois testados a 100%, 50% e 25% da massa inicial, adicionando-se água destilada. Foram feitas três repetições e o controle contendo água destilada. Os extratos não apresentaram ação ovicida nas concentrações testadas, exceto o extrato hidrometanólico das cascas do fruto T. elegans a 100%. Enquanto no controle ocorreu eclodibilidade de 88,2% das larvas, neste tratamento a eclodibilidade foi de 21,5%, indicado a possibilidade de seu uso no controle desses parasitas.
Ano de Publicação: 2008
Aparece nas coleções:Resumo em anais de congresso (CPPSE)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
17858.pdf329,83 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace