Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/502629
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Acre - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 4-Out-2005
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: MIRANDA, E. M. de
SOUSA, J. A. de
PEREIRA, R. de C. A.
Informaçães Adicionais: ELIAS MELO DE MIRANDA, CPAF-AC; JOAO ALENCAR DE SOUSA, CNPAT; RITA DE CASSIA ALVES PEREIRA, CNPAT.
Título: Caracterização e avaliação de populações nativas de unha-de-gato [Uncaria tomentosa (Willd.) D.C. e U. guianensis (Aubl.) Gmel.] no Vale do Rio Juruá-AC.
Edição: 2003
Fonte/Imprenta: Revista Brasileira de Plantas Medicinais, Botucatu, v. 5, n. 2, p. 41-46, 2003.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Vale do Juruá
Comunidade Alto Pentecostes
Seringal São Salvador
Reserva Indígena Ashaninka
Cruzeiro do Sul (AC)
Mâncio Lima (AC)
Marechal Taumaturgo (AC)
Acre
Amazônia Ocidental
Western amazon.
Uncaria tormentosa
Amazonia occidental
Juruá valley
Valle del Juruá
Conteúdo: Dentre as diversas plantas medicinais encontradas na Amazônia, destacam-se duas espécies: Uncaria tomentosa (Wild.) D.C. e U. guianensis (Aubl.) Gmel., (Rubiaceae), conhecidas popularmente por "Unha-de-gato". Suas propriedades medicinais são atribuídas a efeitos imunoestimulantes, antiinflamatórios e inibidores do crescimento de células cancerígenas. Este trabalho teve por objetivo, caracterizar e avaliar populações nativas de Unha-de-gato no vale do rio Juruá-AC, visando a estimação de parâmetros para a elaboração de um plano de manejo para estas espécies. os levantamentos e observações de campo foram realizados em três áreas: Comunidade Alto Pentecostes, Seringal São Salvador e Reserva Indígena Ashaninka localizadas nos municípios de Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima e Mal. Taumaturgo, respectivamente. Foram coletadas amostras de material botânico e preparadas exsicatas para identificação das espécies. A coleta de dados foi realizada por meio de amostragem aleatória, estabelecendo-se transectos em ecossistemas de várzea, terra firme e capoeira. Os resultados do inventário apresentaram um total de 374 plantas na área amostrada, o que corresponde a uma densidade de 45,6 plantas/ha. Das 82 unidades amostrais estabelecidas, 36 não apresentaram indivíduos das espécies em estudo e a parcela de maior densidade apresentou um total de 33 plantas. Analisando-se os ecossistemas estudados separadamente, observou-se um gradiente de densidade decrescente no sentido várzea - capoeira - terra firme. Para plantas com DAP (Diâmetro à altura do Peito) de 5 a 9,9 cm a densidade foi de 14,9 indivíduos/ha e, para plantas com DAP de 10 a 14,9 cm, foi de 0,97 indivíduos/ha. Usando DAP de 5 cm como limite mínimo para o corte, haverá, em média, 16 indivíduos/ha de ambas as espécies, aptos para o corte. Considerando a densidade de plantas presente nas áreas estudadas, a produção estimada de casca seca de unha-de-gato poderia atingir 13,26 Kg/ha para U. tomentosa e 199Kg/ha para U. guianensis.
Thesagro: Planta medicinal
Unha de gato.
Ano de Publicação: 2003
ISSN: 1516-0572 (impresso) / 1983-084X (online)
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CPAF-AC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
11481.pdf1,34 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace