Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/503009
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Acre - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 16-Nov-2005
Tipo do Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: SA, C. P. de
SANTOS, J. C. dos
MUNIZ, P. S. B.
LUNZ, A. M. P.
FRANKE, I. L.
Informaçães Adicionais: CLAUDENOR PINHO DE SA, CPAF-AC; JAIR CARVALHO DOS SANTOS, CPATU; Paulo S. B. Muniz; AURENY MARIA PEREIRA LUNZ, CPAF-AC; IDESIO LUIS FRANKE, CPAF-AC.
Título: Aspectos socioeconômicos do Projeto de Reflorestamento Econômico Consorciado e Adensado (RECA) em Rondônia, Brasil.
Edição: 2000
Fonte/Imprenta: In: CONGRESSO MUNDIAL DE SOCIOLOGIA RURAL, 10.; CONGRESSO BRASILEIRO DE ECONOMIA E SOCIOLOGIA RURAL, 38., 2000, Rio de Janeiro. Anais... Campinas: Unicamp; Brasília, DF: SOBER, 2000.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Projeto Reca
Pequeno agricultor
Análise socioeconômica
Rondônia
Amazônia Ocidental.
Conteúdo: Buscando alternativas aos sistemas tradicionais de uso da terra, um grupo de agricultores assentados pelo Incra, organizaram-se em uma associação, o Projeto Reca, que tem como principal objetivo a melhoria da qualidade de vida dos pequenos agricultores, garantindo a sua permanência no campo, por meio do fortalecimento do associativismo e adoção de um modelo de produção agroflorestal que respeita o meio ambiente e as peculiaridades da Amazônia. Este estudo objetivou fazer uma análise socioeconômica do Projeto Reca. Os dados foram coletados através de entrevistas com questões socioeconômicas, com 122 produtores, representando 45% dos associados. Os associados do Reca são, na maioria (55%), migrantes da região centro-sul do país, podendo ser caracterizados como pequenos agricultores que praticam agricultura de subsistência e comercial, com propriedades de 90 ha, em média. O cultivo de espécies perenes tem contribuído para a fixação dos produtores no campo, uma vez que a venda de lotes é baixa, 90% destes residem na propriedade há mais de seis anos. O crédito subsidiado de instituições estrangeiras, funcionou como fator de agregação da comunidade, favorecendo o desenvolvimento do espírito de associativismo, viabilizando a comercialização comunitária, devido ao maior volume de produção. A forma de organização das possibilitou uma melhoria nos encaminhamentos e condução dos trabalhos, maior participação, comprometimento, organização e dinamismo nas tomadas de decisões da comunidade. A estratégia utilizada, pelo Reca, tem como ponto básico a participação da maioria, sendo as decisões tomadas em Assembléias Gerais Representativas, descentralizando as ações na diretoria. Neste sentido, é um modelo que pode ser seguido por outras organizações de produtores. A renda auferida pelos membros do Reca é superior àquela obtida pela maioria dos agricultores da região e suficiente para manutenção das famílias, havendo saldo positivo que possibilita a reinversão e/ou ampliação dos negócios.
Thesagro: Agricultura Familiar
Associativismo.
Ano de Publicação: 2000
Aparece nas coleções:Artigo em anais de congresso (CPAF-AC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
11860.pdf431,47 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace