Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/871696
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Amazônia Oriental - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 5-Jan-2011
Tipo do Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: BRITO, J. V. dos S.
MOTA, D. M. da
AZEVEDO, J. F. de
FRANCO, J. T.
Informaçães Adicionais: JANE VELMA DOS SANTOS BRITO, SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE E AGRICULTURA DE BARRA DOS COQUEIROS; DALVA MARIA DA MOTA, CPATU; JOSÉ FRANCO DE AZEVEDO, IFS; JUCIARA TORRES FRANCO, PROFESSORA DA REDE DE ENSINO DO ESTADO DE SERGIPE.
Título: Extrativismo e consumo da mangaba em Barra dos Coqueiros/Sergipe.
Edição: 2010
Fonte/Imprenta: In: CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE SISTEMAS DE PRODUÇÃO, 8., 2010, São Luís. Agricultura familiar: crise alimentar e mudanças climáticas globais: anais. São Luís, MA: UEMA: Embrapa, 2010.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Extrativismo.
Conteúdo: Nos últimos anos, uma nova tendência tem mobilizado os mercados nacional e internacional, o aumento da demanda de consumidores (exigentes e preocupados com hábitos saudáveis) por produtos naturais e exóticos (MOTA, 2005). A mangaba é uma das frutas que devido ao seu excelente aroma e sabor tem ocupado um espaço no mercado de consumo e atendido demandas que até então não existiam. Utilizada cada vez mais para a fabricação de polpas congeladas, sucos e sorvetes, além do consumo ?in natura? em outras regiões do país, tem sido muito utilizada no fabrico de xaropes, licor, doces, compotas e geléias. Em Barra dos Coqueiros, a mangabeira é de ocorrência natural em todo o município, mas predomina geograficamente nos povoados Olhos D?água, Capoã, e Jatobá. Nesses povoados a ação das populações extrativistas contribuiu para o aumento do número de plantas nos estabelecimentos privados, e na área de acesso comum a densidade foi elevada pelo processo natural de regeneração do ambiente. Considerando esse contexto, o presente trabalho objetiva fazer uma caracterização do extrativismo no município, desde o momento da coleta da fruta até a sua comercialização, destacando os atores de pesquisa ? as catadoras de mangaba ? bem como os canais de comercialização e os consumidores.
Thesagro: Mangaba.
Ano de Publicação: 2010
Aparece nas coleções:Artigo em anais de congresso (CPATU)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
p1228.pdf1,14 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace