Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/959682
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Café - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 11-Jun-2013
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: TAVEIRA, J. H. da S.
ROSA, S. D. V. F. da
BORÉM, F. M.
GIOMO, G. S.
SAATH, R.
Informaçães Adicionais: JOSÉ HENRIQUE DA SILVA TAVEIRA, Universidade Federal de Lavras; STTELA DELLYZETE VEIGA F DA ROSA, SAPC; FLÁVIO MEIRA BORÉM, Universidade Federal de Lavras; GERSON SILVA GIOMO, Instituto Agronômico; RENI SAATH, Instituto Agronômico.
Título: Perfis proteicos e desempenho fisiológico de sementes de café submetidas a diferentes métodos de processamento e secagem.
Edição: 2012
Fonte/Imprenta: PESQUISA AGROPECUÁRIA BRASILEIRA, Brasília, DF., V. 47, N. 10, P. 1511-1517, OUT. 2012.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Enzima antioxidativa
Manejo pós-colheita
Proteína LEA
Proteín resistente ao calor.
Conteúdo: O objetivo deste trabalho foi avaliar os perfis proteicos e o desempenho fisiológico de sementes de café submetidas a diferentes métodos de processamento e secagem. Foram avaliados os processamentos por via seca e úmida, e as secagens natural, em terreiro, e artificial a 60ºC, ou a 60ºC até 30% de umidade e 40ºC até teor final de 11% (base úmida). Após serem processadas e secadas, as sementes foram avaliadas quanto ao desempenho fisiológico e submetidas a análises bioquímicas, por meio da eletroforese de proteínas resistentes ao calor LEA (?late embryogenesis abundant?) e das enzimas superóxido dismutase, catalase, peroxidase, esterase, polifenoloxidase, isocitrato desidrogenase, álcool desidrogenase e malato desidrogenase. O perfil proteico de sementes de café é afetado pelo método de processamento e de secagem. Os cafés processados por via úmida apresentam maior tolerância à secagem ? revelada pela maior atividade de enzimas antioxidativas e pelo melhor desempenho fisiológico ? do que os processados por via seca. A atividade de proteínas resistentes ao calor e de enzimas antioxidantes é variável promissora para diferenciar a qualidade dos cafés submetidos a diferentes manejos pós‑colheita.
Thesagro: Coffea Arábica.
Ano de Publicação: 2012
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (SAPC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Perfisproteicosedesempenho.pdf1,2 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace