Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/9602
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Informática Agropecuária - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Date Issued: 2007
Type of Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Authors: GONCALVES, E. B.
CORRÊA, T. B. S.
ASSAD, E. D.
RODRIGUES, H. da R.
SANO, E. E.
CUNHA, S. A. R. da
SOUZA, M. de L. M.
LOPES, J. R. H.
Additional Information: ELISABETH BORGES GONCALVES, CTAA; TÂNIA BARRETO SIMÕES CORRÊA, CTAA; EDUARDO DELGADO ASSAD, CNPTIA; HILDA DA ROSA RODRIGUES, Embrapa Agroindústria de Alimentos; EDSON EYJI SANO, CPAC; SÍLVIA AIDA RODRIGUES DA CUNHA, CPAC; MARIA DE LOURDES MENDES DE SOUZA, CTAA; JOSÉ RICARDO HASSEL LOPES, Fundação Bio-Rio.
Title: Validação intralaboratorial de método por imagem para detecção e quantificação de impurezas em café torrado e moído: cascas e paus como exemplo.
Publisher: Brazilian Journal of Food Technology, Campinas, v. 10, n. 2, p. 144-150, abr./jun. 2007.
Language: pt_BR
Keywords: Validação intralaboratorial
Validação de método analítico
Laboratório de Análise
Coffee
Single laboratory validation
Description: A adição de impurezas em café torrado e moído tem se revelado um negócio rendoso para quem o pratica, um custo financeiro razoável para o consumidor e alto para a sociedade; assim, controlar laboratorialmente esta adição é crucial. Nos métodos tradicional e por imagem, o preparo da unidade de exame é o mesmo, mas no método tradicional, a quantificação de impurezas demanda tempo muito maior e muito grande. Para se adotar o método de imagem é necessário validá-lo, em especial para cascas e paus. Então este método foi validado do ponto de vista dos diversos requisitos de validação em normas e guias. Ele se revelou seletivo para cascas e paus frente às concentrações de soja estudadas, por exemplo; seus limites de detecção e quantificação foram 0,03 e 0,05% respectivamente; a linearidade da medição foi significativa e sem evidência de falta de ajuste; a faixa de trabalho foi de 0,05 a 4%. Não foram verificados vícios significativos ao longo da medição; variações intralaboratoriais foram estabelecidas, e os resultados de medição poderão ser escritos X ± 0,14, para X = média de duplicatas, até nova avaliação. Adicionalmente, para cascas e paus na presença de soja, não foi evidenciado falso positivo ou negativo. Nos requisitos apresentados, o método foi considerado válido, mas do ponto de vista métrico e de interesse legal, sugeriu-se refinamento da precisão no intervalo 0,20 a 2,2%, e nessa oportunidade testar o limite de detecção 0,03% e de quantificação 0,05%.
Thesagro: Café
Data Created: 2008-04-29
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CNPTIA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
APValidacaointralaboratorial2007.pdf707,35 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace