Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/960374
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Amazônia Oriental - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 21-Jun-2013
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: OLIVEIRA JUNIOR, R. C. de
KELLER, M.
CRILL, P. M.
BELDIN, T. P.
CAMARGO, P. B. de
Informaçães Adicionais: RAIMUNDO COSME DE OLIVEIRA JUNIOR, CPATU; Michael Keller, New Hampshire University, USForest Service/CENA-USP; Patrick Michael Crill, Stockholm University; Troy Patrick Beldin, Bolsista Projeto LBA Santarém; Plinio Batista de Camargo, CENA/USP.
Título: Comportamento anual da água no solo sob floresta natural e plantio de grãos em latossolo amarelo na região de Belterra-PA.
Edição: 2010
Fonte/Imprenta: Espaço Científico, Canoas, v. 11, n. 1/2, p. 80-94, 2010.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Solos tropicais
Água no solo.
Conteúdo: Na região do Baixo Amazonas, Estado do Pará, as atividades antrópicas têm alterado uma parte significante dos seus ecossistemas e, ao mesmo tempo, vêm causando um impacto ambiental crescente. Dada a sua importância no ecossistema, o solo ocupa papel de destaque no controle da qualidade do ambiente. Se esse controle vai ser de boa ou de má qualidade dependerá muito da maneira como serão manejadas as reservas edáficas. Com o objetivo de caracterizar a umidade do solo e a variação sazonal, em dois Latossolos de diferentes texturas, este estudo foi realizado em duas áreas, distanciadas por 18km, localizadas na região de Belterra, Estado do Pará, em Latossolo Amarelo muito argiloso na Floresta Nacional de Tapajós (Flona), e Latossolo Amarelo argilosos numa fazenda de grãos (77km). Os teores de umidade foram monitorados através de sensores de FDR (reflexão no domínio da frequência), inseridos em seis profundidades (5, 15, 30, 50, 100 e 200cm), durante 3anos (Flona) e 2 anos (77km). Os resultados mostraram grande variação entre os solos, nas profundidades superficiais, evidenciadas principalmente, pelo teor de argila. Também, a variação sazonal foi marcante nos dois locais estudados, ate a profundidade de 100cm, não diferindo entre esta profundidade e aquela de 200cm. Os resultados permitem aos produtores utilizarem as informações para melhor adequarem a época de plantio e colheita das culturas implantadas e, também, ajudarem pesquisadores a melhor entender o comportamento das florestas nativas diante de mudanças climáticas previstas para a região Amazônica.
Thesagro: Latossolo Amarelo.
Ano de Publicação: 2010
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CPATU)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Cosmep80.pdf420,33 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace