Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/934627
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Florestas - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 26-Set-2012
Tipo do Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: NIVA, C. C.
CEZAR, R. M.
FONSECA, P. M. da
ZAGATTO, M.
OLIVEIRA, E.
BUSH, E. F.
CLASEN, L. A.
BROWN, G. G.
Informaçães Adicionais: Cintia Carla Niva, Bolsista Embrapa Florestas/CNPq; Raul Matias Cezar, UFPR; Priscila Moura da Fonseca, UFPR; Maurício Zagatto, UFPR; Elma Oliveira, UFPR; Eliza Fabíola Bush, UFPR; Lina Avila Clasen, PUCPR; GEORGE GARDNER BROWN, CNPF.
Título: Abundância de enquitreídeos estimada por diferentes métodos de coleta e extração num fragmento de Floresta Ombrófila Mista no Paraná.
Edição: 2012
Fonte/Imprenta: In: REUNIÃO BRASILEIRA DE CIÊNCIA DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS, 30.; REUNIÃO BRASILEIRA SOBRE MICORRIZAS, 14.; SIMPÓSIO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA DO SOLO, 12.; REUNIÃO BRASILEIRA DE BIOLOGIA DO SOLO, 9.; SIMPÓSIO SOBRE SELÊNIO NO BRASIL, 1., 2012, Maceió. A responsabilidade socioambiental da pesquisa agrícola: anais. Viçosa, MG: SBCS, 2012. FERTBIO 2012.
Páginas: 4 p.
Idioma: pt_BR
Notas: Resumo expandido.
Palavras-chave: Extração úmida.
Conteúdo: Enquitreídeos (Enchytraeidae, Oligochaeta) são organismos da mesofauna edáfica encontrados no mundo inteiro, mas ainda pouco estudados no Brasil. A abundância desses organismos determinada por diferentes métodos de coleta e extração, bem como as vantagens e desvantagens de cada método são apresentadas neste trabalho. Os métodos de amostragem com formol e por escavação de monólitos seguidos de triagem manual foram comparados aos métodos de coleta com trado desmontável seguido de extração úmida fria por três dias e extração úmida quente por três horas, que são recomendados para amostragens quantitativas de enquitreídeos. As coletas foram realizadas em 8-9 pontos num fragmento de floresta ombrófila mista em Colombo, PR, em 1-3 ocasiões entre setembro 2011 e abril 2012. O número médio de indivíduos encontrados por metro quadrado (ind./ m2) através de cada método foi de aproximadamente 5, 90, 2.000-12.000 e 5.000-12.000 respectivamente. Os métodos de coleta e extração originalmente usados para as minhocas, formol e monólitos subestimaram grandemente a abundância de enquitreídeos, pois na triagem manual, as espécies de tamanho menor são ignoradas. Como esperado, a coleta com trado desmontável seguida de extração úmida é a mais adequada para estudos quantitativos de enquitreídeos, porém, a extração quente, além de ser mais rápida, causa menos dano aos espécimes coletados facilitando o processo de identificação taxonômica que deve ser feito in vivo. O número máximo obtido nesse estudo foi de aproximadamente 44.000 ind./ m2, um dos maiores valores relatados até hoje no Brasil.
Thesagro: Amostragem.
NAL Thesaurus: Enchytraeidae
Oligochaeta.
Ano de Publicação: 2012
Aparece nas coleções:Artigo em anais de congresso (CNPF)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012GeorgeFERTBIOAbundancia.pdf87,47 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace